mulher-cientista

Menos da metade das academias têm políticas em vigor para aumentar a igualdade de gênero entre seus membros

A primeira pesquisa global sobre a representação das mulheres no mais alto nível da comunidade científica mostra que menos de um oitavo dos membros de academias de ciências de todo o mundo são mulheres.

As mulheres representam apenas 12% dos membros entre 69 academias que foram pesquisadas entre 2013-14, informaram a Academia de Ciências da África do Sul (ASSAf) e a InterAcademy Partnership (IAP) nesta segunda-feira, 29 de fevereiro. A Academia de Ciências de Cuba teve a maior proporção de mulheres, 27%, enquanto a Academia de Ciências da Tanzânia e a Academia Polonesa de Ciências tiveram os mais baixos níveis, 4%.

O texto completo está disponível em inglês: Nature

Author

Write A Comment