ditadura militar

Hoje, relembramos os 50 anos do maior golpe político na história do nosso país. A ditadura militar, que durou longos vinte anos (1964-1984), trouxe muito terror para a vida de pessoas que lutavam simplesmente pelo ato de se expressar, pela democracia. Centenas de indivíduos, muitos estudantes e jovens, são lembrados pela ANPG e por suas famílias por terem simplesmente desaparecido enquanto lutavam pela liberdade. Liberdade que nos foi tolhida. Liberdade de falar, de nos manifestar, de participar.

“A história do Brasil é marcada por uma sucessão de diferentes modelos de desenvolvimento, cada um deixando suas chagas e suas contribuições à constituição da nação. Sem dúvida o período de maior chaga é o do Regime Militar, pois além de endividar o Brasil e promover muita corrupção no país, foi responsável pela maior perda que um povo pode sofrer: sua liberdade. O marco dos 50 anos do vergonhoso golpe que assassinou um rico período de mobilizações pelas reformas de base deve ser marcado pela recuperação da memória e a revelação da verdade sobre o paradeiro de todos aqueles que tiveram a coragem de combater tão nefasto regime. A homenagem deve incluir também a luta pelas reformas estruturais que o país necessita para melhorar a qualidade de vida do seu povo. Ou seja, a melhor forma de homenagear aqueles que ajudaram a construir a democracia no Brasil é ter referência no seu exemplo e permanecer lutando”, declara Luana Bonone, Presidenta da ANPG.

Os anos de ditadura deixaram marcas profundas no país e o Brasil ainda tem uma dívida com essas pessoas e com a sociedade. Nossa democracia, ainda jovem, em muito precisa avançar. É preciso que dias como esse sejam lembrados para que nunca mais aconteçam.

E é para “descomemorar” o golpe cometido há 50 anos ao poder democraticamente constituído que mergulhou o país em seus dias de horror e relembrar aqueles que foram vítimas desse regime que a ANPG, juntamente com várias organizações do movimento social brasileiro, irá realizar, amanhã (2), a partir das 18h, no Teatro da PUC-SP, o Ato em Homenagem à Resistência e à Luta pela Democracia (clique no link para mais informações).

Da Redação

Author

Write A Comment