As entidades estudantis reforçaram suas pautas exigindo 10% do PIB para a educação e o financiamento público de campanhas  

Ato de posse das diretorias da UNE e da UEE/SP Foto: André Tokarski

Nesta quinta-feira (1), ocorreu a posse das diretorias da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Estadual dos Estudantes de São Paulo (UEE SP). A posse ocorreu durante o ato, na Faculdade de Economia e Administração (FEA-USP), em defesa da reforma política com financiamento público de campanha.

A Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) participaram da mesa de posse. Nela, pautas frequentes do movimento estudantil foram debatidas, como o Plano Nacional da Educação, a luta por 10% do PIB para a educação e a defesa das reformas estruturais democráticas.

Neste encontro, o papel das mulheres foi significativo. Na mesa, estavam as presidentas: Nicole Mendes, da União Paulista dos Estudantes Secundaristas (UPES), Luana Bonone, da ANPG, Carina Vitral, da UEE/SP, Vic Barros, da UNE, e Manuela Braga, da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES).

O encontro foi aberto ao público, e contou com os diretores eleitos em junho deste ano durante o 53º Congresso da UNE, realizado em Goiânia (GO), e o 11º Congresso da UEE-SP, realizado em Ibiúna, no interior do Estado São Paulo.

Também estiveram presentes no ato a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Author

Write A Comment