congelamento verba 2
A revista britânica Nature publicou uma reportagem que mostra como os cientistas brasileiros ficaram horrorizados com uma redução de 44% no orçamento federal de ciência, anunciado pelo governo do país na última quinta-feira.
De acordo com a publicação, isto deixará o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) com seu orçamento mais baixo em pelo menos doze anos: com apenas R$ 2,8 bilhões (US$ 890 milhões) – um corte de R$ 2,2 bilhões no financiamento de R$ 5 bilhões que o governo havia proposto originalmente para 2017.
O corte é parte de um contingenciamento geral de R$ 42 bilhões do orçamento federal. O presidente Michel Temer diz que a medida foi uma resposta difícil, mas necessária ao crescente déficit fiscal do Brasil.
Os pesquisadores argumentam que a ciência já foi gravemente afetada pela crise econômica. Desde 2014, uma série de cortes de recursos significou o abandono de um programa de intercâmbio emblemático para estudantes brasileiros visitarem instituições líderes no exterior, e grandes projetos como o Sirius, fonte de luz síncrotron, de R$ 1,75 bilhão, foram colocados em perigo. O número de trabalhos de pesquisa publicados no Brasil também está diminuindo, segundo uma estimativa preliminar de 2016.
A ANPG está em luta para tentar reverter esse contingenciamento e o sucateamento da ciência e tecnologia. “Se este corte for efetivado significará um grande retrocesso para a ciência brasileira, pois ele implica no fim de todas as politicas de CTI no país”.
Veja o texto completo da Nature aqui
 

Write A Comment