reuniao ufg

O Vice-Presidente Centro Oeste da ANPG, Gabriel Nascimento, participou de uma reunião na Universidade Federal de Góias na segunda-feira (1), com o Pró-Reitor de Pós-Graduação, José Alexandre Felizola Diniz Filho, o Pró-Reitor de Assuntos da Comunidade, Elson Ferreira de Morais, e a Coordenadora Geral de Pós-Graduação, Fabiana Fredrigo. Juntamente com a doutoranda Raísa Vieira e a APG do programa de Ecologia e Evolução, o encontro teve o intuito de tratar do subsídio do RU para estudantes de pós-graduação.

Até 2014, a UFG não possuía a implantação de carteiras de estudantes na IES para alguns serviços, o que deve mudar esse ano. Sendo assim, surgiu a questão da verba do PNAES, que não pode ser utilizada para os pós-graduandos, somente para os estudantes de graduação presencial.

“O que está sendo discutido é a criação de um fundo de assistência estudantil para pós-graduação da UFG, mas com os cortes no orçamento isso ainda não é possível. Até lá o que será feito é um levantamento socioeconômico dos estudantes de pós-graduação da UFG e aqueles em situação de vulnerabilidade receberão o subsídio. O Elson também tem dialogado com Pró-Reitores de outras Universidades que dão subsídio para a pós para entender como eles conseguem dar esse auxílio. Há alguns meses estamos conversando sobre essa questão do RU e agora estamos caminhando para uma solução. Eles entendem que assistência estudantil também é necessária na pós-graduação e têm tido boa vontade em achar soluções para os problemas. O que queremos é que todos os estudantes de pós-graduação possam pagar o valor com subsídio, mas até chegarmos lá vamos garantir que pelo menos os estudantes vulneráveis recebam assistência”, afirmou Raísa.

Nascimento levantou os resultados das reuniões feitas com o MEC e a discussão e o saldo da Caravana à Brasília, que aconteceu em abril. Outros pontos discutidos foram o projeto de lei que está sendo criado para transformar o Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES) em uma política de Estado que inclua a pós-graduação e a implantação do grupo de trabalho no MEC para a discussão de tais questões de maneira aprofundada.

“Precisamos de parceria entre os dirigentes das Universidades, para que o Ministério compre a briga junto conosco”, afirma o Vice-Presidente. O Prof. José Alexandre ressaltou o papel da Associação Nacional de Pós-Graduandos junto ao Fórum Nacional de Pró-Reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis (FONAPRACE) sobre a assistência estudantil. Segundo ele, o Fórum pensa como a Associação no que diz respeito ao aumento do orçamento do PNAES. “Ou seja, não adianta incluir o pós-graduando e dividir a verba. É preciso que a verba aumente”, completa Nascimento.

Da Redação

Write A Comment