Prevenção de desastres naturais, recursos hídricos e energias renováveis estão entre as principais linhas de ação dos países do Brics estabelecidas na Declaração de Moscou

Ministros da Ciência, Tecnologia e Inovação dos países do Brics se reuniram na terça-feira (27) e nesta quarta (28), em Moscou, na Rússia. Ao final do encontro, foi assinado documento que define as principais linhas de ação do grupo. A Declaração de Moscou e o Plano de Trabalho 2015-2018 estabelecem como prioridades para as ações de ciência, tecnologia e inovação a prevenção e mitigação de desastres naturais, recursos hídricos e tratamento da poluição, tecnologia goespacial e sua aplicação ao desenvolvimento, energias renováveis e astronomia.

A Declaração de Moscou foi assinada pelo assessor internacional do MCTI, Carlos Henrique Cardim, representando o ministro Celso Pansera, a vice-ministra russa Liudmila Ogorodova, o vice-ministro chinês Jianlin Cao, o ministro indiano Harsh Vardhan, e a ministra sul-africana Naledi Pandor.

Ainda em Moscou, na terça, Cardim participou das discussões sobre “Ciência e universidade”, na Universidade MGIMO, no contexto da Brics Global University Summit. Na quarta, no Open Innovation Forum, acompanhou a abertura do evento junto do primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev, e discutiu o projeto Brics Grain – Rede de Pesquisa Global em Infraestrutura Avançada do Brics, com o ministro da Educação e Ciência da Rússia, Dmitri Livanov.

A 4ª Reunião dos Ministros de Ciência, Tecnologia e Inovação do Brics será realizada, em 2016, na Índia.

Fonte: MCTI

Write A Comment