A Plenária da Jornada Nacional de Lutas da Juventude, realizada semana passada, dia 23, aprovou além do manifesto – que pode ser lido aqui – três moções que manifestam apoio aos alunos e funcionários da USP que foram denunciados pelo Ministério Público, Pelo fim da violência e extermínio da juventude negra e Pelo direito democrático de se manifestar.

Realizada todos os anos, sempre no mês de Março, a Jornada reúne em sua organização a UNE (União Nacional dos Estudantes), UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas), ANPG (Associação Nacional dos Pós Graduandos), movimentos sociais e diversas organizações estudantis. 

 Temas como o financiamento público da educação, a melhoria das condições de trabalho e a violência contra jovens nas periferias, estão no bojo das pautas levantadas pelos estudantes. “Não nos deteremos onde os governos param. Iniciamos aqui uma caminhada de unidade e luta por reformas estruturais”, diz o manifesto assinado por 30 entidades.
 
Leias as moções aqui:
 
 
 
 
 
Leia também:
    
 
 
Da redação 
Author

Write A Comment