Nesse ano, a programação deste COMERESP terá um debate central: "Precarização do trabalho e fiscalização na residência médica" –  pretendendo chamar atenção para situação rotineira de denuncias sobre irregularidades de programas de residência em todo o estado.

 

Na maioria das vezes estas denúncias se referem a excesso de carga horária (ultrapassando as 60 horas semanais máximas permitidas pela lei regulamentadora da Residência Médica no país – lei 6.932/81), as mais de 24 horas consecutivas de trabalho e a falta de supervisão durante os estágios, dentre outras diversas situações irregulares.

 

Pretendemos trazer essas questões para discussão sob a perspectiva do movimento dos médicos residentes do estado buscando diálogo e posicionamento de entidades relacionadas, tais como as comissões nacional e estadual de Residência Médica, Conselho Regional de Medicina, Associação Brasileira de Educação Médica e Sindicato dos Médicos de São Paulo.



Também será realizado no COMERESP Grupos de Trabalho (GTs) com os temas:

1) Condições de Trabalho dos Médicos Residentes na atualidade;

2) Inserção dos egressos das residências no mercado de trabalho;

3) Políticas de formação de médicos especialistas;

4) Marco Regulatório da Residência Médica: perspectivas futuras;

 

A realização dos GTs tem como objetivos fomentar a discussão buscando proposições subsidiárias ao movimento em temas centrais relativos à realidade da prática diária dos residentes e às perspectivas políticas para esta modalidade de formação.

 

Para Luiz Fernandes, diretor de Saúde da ANPG “esse é um evento extremamente importante da residência médica em nosso estado e cumprirá um papel central no encaminhamento das bandeiras do movimento de médicos residentes de São Paulo.”

 

O COMERESP acontecerá no dia 25 de junho de 2009 na UNIFESP

 

Author

Write A Comment