O último dia 26 de outubro foi marcado por manifestações convocadas pela ANPG em diversos lugares do país, em mais um brado de resistência da comunidade científica contra o processo de desmonte da Ciência e Tecnologia empreendido pelo atual governo.

O Dia Nacional de Mobilização em Defesa da Ciência, no qual se somaram outras entidades científicas, contou com a realização de 27 atividades, capilarizadas em 16 estados e no Distrito Federal, promovidas pela ANPG e outras entidades que fazem parte da Iniciativa para a Ciência e Tecnologia no Parlamento (ICTP-Br) em respostas aos novos cortes que retiraram mais de 600 milhões do setor.

Entre as ações que chamaram a atenção da sociedade para o descaso com a pesquisa, aconteceram manifestações presenciais, como na Avenida Paulista, em São Paulo, e Belo Horizonte, Minas Gerais; o protesto em frente ao MCTI, no Distrito Federal; aulas públicas e atos em reitorias de diversas universidades pelo país, como no Rio de Janeiro, Teresina, Natal, entre outras capitais.

Mas também teve intensa campanha virtual, através do tuitaço “SOSCIÊNCIA”, que ocupou o primeiro lugar entre os assuntos mais comentados da rede, o que levou a pauta a repercutir entre os temas do dia no programa “Encontro com Fátima Bernardes”, da Rede Globo. De modo geral, as ações tiveram ampla cobertura de imprensa, figurando em reportagens de redes de televisão e grandes jornais do país.

Ao sensibilizar amplos segmentos para a urgência de se defender o Sistema Nacional de C&T e recuperar as condições para fazer pesquisa no Brasil, o abaixo-assinado virtual pelo imediato reajuste nas bolsas de estudos dos mestrandos e doutorandos, organizado pela ANPG, rapidamente viralizou e já conta com mais de 40 mil adesões.

Um dos pontos altos dessa jornada foi o ato político virtual “Quanto vale a Ciência?”, que contou com a participação de dezenas de entidades que compõem o universo acadêmico e científico, como SBPC, ABC, UNE, Andifes, Proifes, Conif, Confap, Confies, dentre outras. Sob coordenação do ex-ministro de Ciência e Tecnologia e atual coordenador do ICTP-Br, Celso Pansera, o ato teve ainda a participação do líder da Oposição na Câmara, deputado Alessandro Molon, e de reitores, ex-reitores e dirigentes de universidades eleitos e não empossados pelo governo. Você pode assistir a íntegra do ato na TV ANPG: Quanto Vale A Ciência? 2° Dia Nacional de Mobilização em Defesa da Ciência – YouTube

A luta de pós-graduandas e pós-graduandos já começa a conquistar resultados. Em Minas Gerais, a Fapemig anunciou o reajuste linear de 25% para todos os bolsistas de mestrado e doutorado, a partir de novembro de 2021. A própria presidência da Capes divulgou, no último dia 21, que reconhece como justo o anseio por reajuste de seus benefícios e que realiza estudos para aumento nos valores das bolsas de mestrandos, doutorandos e pós-doutorandos vinculados à instituição.

No dia 27 de outubro, a Comissão Mista de Orçamento do Congresso tinha reunião agendada para votar projetos que liberariam recursos para certas áreas, mas graças à pressão das manifestações e à articulação com parlamentares amigos da Ciência, a pauta da sessão foi trancada e há intensa movimentação para que só seja liberada quando for votada proposta que recupere os R$ 600 milhões retirados da Ciência.

Write A Comment