CNPG Mostra Científica

Pós-graduandos apresentam pesquisas de todas as áreas de conhecimento nos dois primeiros dias do encontro

Um dos destaques da programação do 24º Congresso Nacional de Pós-Graduandos foi a realização da 6ª Mostra Científica da ANPG, que selecionou 118 trabalhos para serem apresentados durante o encontro na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Pesquisas de todas as regiões do país, das mais diferentes áreas foram apresentadas pelos participantes, que trocaram o espaço para trocar ideias também sobre as dificuldades, motivações e mostraram principalmente a vontade em contribuir com a solução de problemas sociais, científicos e metodológicos a partir de suas publicações.

Como a pesquisa da doutoranda em Ciências Sociais na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Ana Soraya Vilasboas  Bonfim, que a partir de uma demanda sindical estudou a precarização da vida laboral dos trabalhadores de telemarketing. Ela apresentou uma análise preocupante de um ambiente de trabalho insalubre e de sobrecarga física e mental para os trabalhadores “originando doenças de vários tipos, principalmente relacionadas ao sistema nervoso”. Ana Soraya utilizou-se de dados do Ministério Público, da Secretaria do Trabalho e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Já os pernambucanos Anderson Diego Farias da Silva e Alinny Alves,  mestrandos em administração e direito, respectivamente, uniram suas áreas de conhecimento para estudar sobre o fenômeno da “desaposentação” no Brasil. Trata-se do número cada vez maior de pessoas que após a aposentadoria, e toda uma vida contribuindo para a Previdência Social, decidem continuar ativos no mercado formal de trabalho. De acordo com o trabalho apresentado na Mostra Científica, o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) ainda não tem acordo em como essas pessoas devem receber os valores da nova contribuição após a aposentadoria. Hoje o direito não é cumulativo ao anterior ou nem mesmo pode ser invertido – no caso do valor da contribuição pós- aposentadoria ser maior que a anterior, a sugestão dos pós-graduandos é de que pelo menos os cidadãos possam escolher entre receber a melhor. “A nossa pesquisa defende acrescentar esses direitos aos cidadãos, e mostrar que eles são justos”, explicou Anderson.

Contribuições

O trabalho do mestrando em Desenvolvimento, Tecnologia e Sociedade, Leandro Trindade, da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) foi um mapeamento das causas da ineficiência das compras públicas de material eletrônico em uma instituição federal. “Se a ineficiência na administração pública já é comprovada, e já foi afirmada por diversos autores, quais são as atividades que a causam?”, questionou. No seu estudo encontrou respostas como a falta de normas e procedimentos para essas aquisições, e um fluxo de informação desencontrado e burocrático.

Ele usou como objeto de estudo a sua própria universidade e tem expectativa que seu trabalho seja utilizado pela instituição para resolver os problemas. “Tem estudos de outros alunos que já estão sendo aplicados como solução na Unifei, a universidade incentiva isso”, afirmou.

Para Leandro a oportunidade de apresentar seu trabalho no 24º CNPG foi única. “Meu mestrado é interdisciplinar e por isso é ótimo poder apresentar e ouvir sugestões de uma diversidade tão grande de pesquisadores como os que aqui estão”, ressaltou.

Já o mestrando em administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Tito Francisco Ianda, fez um estudo de como o Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB), instituído no Brasil por lei desde 2005, poderia promover o desenvolvimento do seu país natal, Guiné Bissau, na África. Ele comparou as condições climáticas e econômicas da Guiné com o Nordeste do Brasil e, através da análise de dados e indicadores econômicos a partir da boa experiência brasileira, elaborou um quadro de propostas para a implementação do programa no país africano. “Quando minha dissertação estiver pronta vou enviar um resumo para o governo de Guiné”, afirmou. O pós-graduando disse ainda que a ideia de apresentar seu trabalho no 24ºCNPG foi pela “oportunidade de receber críticas e assim melhorar sua pesquisa”.

A 6ªMostra Científica é parte da programação do 24º CNPG e aconteceu durante os períodos da manhã e tarde da quinta (1) e sexta-feira (2). Após as apresentações os pós-graduandos debateram a respeito de suas experiências e esclareceram dúvidas referentes aos trabalhos.

Por Cristiane Tada, do Rio de Janeiro

Author

Escreva um Comentário