CNPG Tamara

Maior encontro de pós-graduandos do país elege nova diretoria para o próximo biênio e aprova documento de direito para pesquisadores

Foi eleita como presidenta da ANPG a pós-graduanda Tamara Naiz durante o 24º Congresso Nacional de Pós-Graduandos, realizado de 1 a 4 de maio na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O processo eleitoral teve a participação de 361 delegados representantes de instituições de ensino de todo o país. A mestra em História pela Universidade Federal de Goiás e especializanda em Docência do Ensino Superior, que encabeçou a chapa “Pra lutar por mais direitos: Mais Vale o que Será”, obteve 238 votos, que representaram 80% do eleitorado. A chapa concorrente, “Amanhã Vai Ser Maior”, obteve 60 votos.

“Nos despedimos desta gestão com muito gás para construir uma ANPG que os pós-graduandos e o Brasil precisam”, disse Tamara, que na gestão 2012-2014 atuou como Tesoureira da entidade.

O 24º Congresso Nacional da ANPG também definiu os rumos e posicionamentos da entidade para os próximos dois anos, no que diz respeito à conjuntura nacional, educação e sua organização. As propostas elaboradas nos Grupos de Discussão foram submetidas à Plenária Final.

Até o final desta semana, todas as moções e propostas aprovadas serão publicadas aqui no site da ANPG.

Durante a plenária, foi aprovado ainda o Documento de Direitos dos Pós-graduandos, um dos principais temas do 24º CNPG. O documento servirá de base para a luta nacional dos pós-graduandos e sua efetivação pode se dividir em diversas portarias e projetos de lei, que visem a regulamentação de direitos como a 13ª bolsa, licença paternidade e outros.

CNPG Plenária

Foram aprovadas oito moções sobre assuntos destacados pelos pós-graduandos. A plenária votou ainda as propostas de resolução debatidas durante os grupos de discussão. Os delegados aprovaram também a prestação de contas da gestão 2012-2014.

Perfil
A pesquisadora Tamara Naiz, 29 anos, é mestra em História pela UFG, e especializanda em Docência do Ensino Superior na FMU. Foi Diretora da União Nacional dos Estudantes (UNE) e na gestão 2012-2014 ocupou o cargo de Tesoureira da ANPG. Natural de Brasília, construiu sua militância no movimento estudantil em Goiás e, atualmente, mora em São Paulo.

Participação

As eleições na ANPG são realizadas em duas etapas. Na primeira, de forma direta, os pós-graduandos das instituições de ensino do país votam nas chapas de delegados que se apresentam em suas universidades para o encontro. Os delegados eleitos seguem então, com direito a voz e voto, para o Congresso, onde decidem a segunda etapa da eleição de forma congressual, como acontece em outras entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE).

O doutorando em inovação terapêutica, Bruno Caldas, da Associação de Pós-Graduandos (APG) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) participou como delegado e se surpreendeu com o envolvimento dos pós-graduandos no 24º CNPG. “É muito bom ver a ANPG crescendo. Foram muitas conquistas em dois anos de gestão, e a principal é a aproximação de nós pesquisadores com o Ministério de Ciência e Tecnologia”, afirmou.

O pós-graduando Silvio Roberto, da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), de Mossoró, no Rio Grande do Norte, também disse ter ficado muito entusiasmado com o encontro. “Eu gostei muito da Mostra Científica, de conhecer o trabalho de tanta gente diferente, só achei que ela poderia ocorrer sem eventos paralelos para que todos pudessem participar”, colocou.

Para o pesquisador Victor Grampa, da recém criada APG da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) de São Paulo, esse 24º CNPG foi ainda mais especial pelo tema abordado. “Acredito que as propostas e as deliberações daqui vão se desdobrar em avanços efetivos nos direitos dos pós-graduandos, o que reflete em todo o sistema educacional e se projeta em todos os setores da sociedade”, afirmou.

Por Natasha Ramos e Cristiane Tada, do Rio de Janeiro

Matérias relacionadas

 


Author

Escreva um Comentário