Os alunos da pós-graduação da USP reuniram-se na quinta-feira (6) para oficialmente refundar a Associação de Pós-Graduando da instituição. Num ato que marca o início do novo momento de luta da entidade, a ex-aluna e militante do movimento estudantil morte durante a ditadura, Helenira “Preta” Rezende, foi homenageada pelos alunos que, a partir de agora, terão Helenira “Preta” Rezende no nome da APG. Helenalda Rezende, irmã de Helerina também participou do ato.

A ANPG esteve presente na ocasião, representada por Roberto Nunes, diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação e Marcelo Arias, Vice-Presidente Regional São Paulo. Luana Bonone, que cumpria agenda em outra universidade, encaminhou uma carta alusiva ao ato de refundação da APG USP/Capital. Leia aqui.
 
Helenira “Preta” Rezende, ex-aluna da USP, foi perseguida e morta durante a ditadura militar. Segundo o texto divulgado pela entidade, Helenira ‘simboliza de modo muito concreto o atual momento das lutas sociais e políticas que se travam no interior da USP: a luta por liberdade de expressão, por imposição de limites à atuação das forças policiais, por democratização interna, por ampliação do acesso, sobretudo aos pobres e afrodescendentes, e pelo reconhecimento do direito fundamental de memória, verdade e justiça.’ Veja aqui a foto histórica da Assembleia dos Estudantes da USP:www.adusp.org.br/files/revistas/45/r45_a12.pdf
 
Leia também:
 
Para mais informações, acompanhe o site da entidade: http://apguspcapital.wordpress.com/
 
 
 
Author

Write A Comment