Nos dias 8 e 9 de maio (terça e quarta-feira), o Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) realiza sua 28ª Reunião Ordinária, com a posse dos novos membros da sociedade civil eleitos em abril para o biênio 2012/2013. A posse acontece nesta terça-feira, a partir das 9h30, no Auditório do Centro Cultural Banco do Brasil, localizado no Edifício Tancredo Neves, SCES, Trecho 2, em Brasília – DF.

Para a nova gestão do Conjuve foram eleitos 40 conselheiros titulares e suplentes que representam movimentos, associações, organizações, redes, fóruns e entidades de apoio às políticas públicas de Juventude. A ANPG foi eleita para uma vaga(titular e suplente).
Além da missão de dar continuidade aos trabalhos já desenvolvidos pelo Conselho, o colegiado terá vários outros desafios. Já entre as primeiras ações está a mobilização e participação na Conferência Rio+20, que acontece em junho, além de encaminhar e responder as demandas apontadas na 2ª Conferencia Nacional de Juventude.
Segundo a secretária nacional de Juventude, Severine Macedo, a renovação dos membros da sociedade civil do Conjuve ocorre em um momento muito importante para a Política Nacional de Juventude. “Entramos em um novo ciclo de participação e controle social da Secretaria Nacional de Juventude e dos Ministérios que implementam projetos e programas para a juventude brasileira. O processo eleitoral foi democrático e contemplou a diversidade das organizações juvenis, o que demonstra a maturidade e o avanço da política juvenil.”
Nas atividades da 28ª Reunião Ordinária serão debatidas as perspectivas e desafios do Conjuve e também a apresentação das diretrizes e definição das prioridades do órgão. Haverá ainda a composição das comissões, eleição da vice-presidência e posse da nova mesa diretora. Participam da reunião o secretário-executivo da Secretaria-Geral, Rogério Sottili, e a secretária nacional de Juventude, Severine Macedo.

O Conjuve
O Conselho Nacional de Juventude foi criado em 2005 pela Lei 11.129, a mesma que instituiu a Secretaria Nacional de Juventude, vinculada à Secretaria-Geral da Presidência da República, e o Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem). O Conselho tem, entre suas atribuições, a de formular e propor diretrizes voltadas para as políticas públicas de juventude, desenvolver estudos e pesquisas sobre a realidade socioeconômica dos jovens e promover o intercâmbio entre as organizações juvenis nacionais e internacionais.
Os membros do Conselho são escolhidos para mandato de dois anos, mediante eleição direta, e os cargos de presidente e vice-presidente são alternados, a cada ano, entre governo e sociedade civil.

Da Redação.

Author

Write A Comment