6797795036_b4bb1ae21b_c
Crédito: visual.hunt

A igualdade de gênero, na ciência e em outros setores da sociedade, é considerada pela ONU uma meta vital para o desenvolvimento das nações. Ela está, entretanto, longe de ser atingida. De acordo com um estudo conduzido em 14 países, as probabilidades de uma mulher obter um título universitário, de mestrado e de doutorado nas áreas da ciência conhecidas como STEM (da sigla em inglês para Science, Technology, Engineering and Mathematics) são de, respectivamente, 18%, 8% e 2%. Para um homem, esses números são mais que o dobro (37%, 18% e 6%).
Com a finalidade de diminuir essas lacunas, a ONU declarou 11 de fevereiro como sendo o Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência. Aproveitando essa oportunidade, o São Paulo Research and Analysis Center (SPRACE), em colaboração com a Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN), realizará uma edição especial do tradicional evento internacional MasterClass nos dias 10 e 11 desse mês. Um de seus objetivos é chamar a atenção para essa acentuada diferença na escolha e atuação profissional de homens e mulheres em relação às áreas STEM.
“A motivação principal ao promover o evento é mostrar, especialmente às meninas, que estudar e trabalhar em Física pode ser muito estimulante e gratificante. Após serem expostas a essa realidade, em geral bem distante das suas, quem sabe elas possam ser incentivadas a incluir ciências, em particular Física de Partículas, entre suas opções para uma futura escolha profissional”, diz Sandra Padula, uma das organizadoras do evento, professora da Unesp e pesquisadora do CERN.
Assim como em edições anteriores, o MasterClass levará estudantes do Ensino Médio para conhecer a sede do SPRACE, no campus da Unesp da Barra Funda, em São Paulo. Lá, as alunas serão apresentadas ao mundo da Física de Altas Energias. Mentores irão trabalhar junto com as participantes para abordar importantes conceitos dessa área descobertos ao longo dos séculos XX e XXI, mas que ainda são pouco contemplados na maioria dos currículos escolares do nosso país.
O evento oferece palestras e também atividades práticas. Entre essas, destaca-se a análise de dados reais produzidos pelo Large Hadron Collider (LHC), o acelerador de partículas do CERN. As alunas também participarão de uma videoconferência com outros institutos ao redor do mundo. Nessa edição especial do evento MasterClass, essa atividade dará a oportunidade para as estudantes conversarem com pesquisadoras internacionais e ouvirem sobre suas trajetórias e suas visões em relação à igualdade de gênero na ciência. A programação do evento encontra-se em https://www.sprace.org.br/events/MasterClass-2017/mc-feminino.
O MasterClass tradicional nesse ano será realizado entre os dias 10 e 14 de março. Para saber mais sobre o evento, acesse o site do SPRACE: https://www.sprace.org.br/events/MasterClass-2017/
Fonte: Unesp Notícias

Write A Comment