A Associação dos Pós-Graduandos da UFBA (APG-UFBA) foi às ruas no último dia 2 de julho num ato público unificado pela educação juntamente com estudantes e professores do ensino básico e superior  neste dia comemorativo da independência da Bahia. Compreendendo que esta data comemorativa representa um marco da luta do povo travada pela independência da Bahia, que expressa, no fundo, a consolidação da independência brasileira, este é um dia histórico em que o povo baiano, a classe trabalhadora e a juventude foram às ruas para mostrar que a luta pela independência ainda se mantém viva, traduzida pelas reivindicações de um povo que ainda luta por um país soberano.


Foi com esta compreensão que a Assembleia Geral dos Pós-graduandos da UFBA (realizada no dia 27/6) incluiu o 2 de Julho em seu calendário de mobilizações, decidindo levar para o ato a pauta de reivindicações dos estudantes. Somando-se a luta pela educação pública, gratuita e de qualidade levantada pelos professores da rede básica em greve há mais de 80 dias, dos professores, discentes de graduação e técnicos da UFBA em greve há cerca de 30 dias, os pós-graduandos levantaram alto a bandeira da luta pela universalização e reajuste imediato de 40% do valor das bolsas de pesquisa. A faixa com essas reivindicações foi carregada pelos estudantes durante todo o trajeto.


Na tarde do dia 5 de julho a pauta de reivindicações dos pós-graduandos foi entregue ao pró-reitor de pós-graduação,
Robert Evan Verhine, e na segunda-feira, 9, uma audiência pública da reitoria com o movimento estudantil.

A mobilização continua!

Texto de Maíra Gentil – Diretora de Relações Internacionais da ANPG e Doutoranda em Educação da UFBA.

Author

Write A Comment