“Cada segundo é tempo para mudar tudo para sempre”. (Charles Chaplin)

A Associação Nacional de Pós-Graduandos espera um 2012 de muitas conquistas! Este é o termo-chave para o ano que se inicia, pelos desafios que a pós-graduação brasileira tem pela frente. Se o ano que passou foi de turbulências e mobilizações, 2012 é o ano das possibilidades. Com a certeza na frente e a história na mão, os pós-graduandos devem se animar para conquistar 2012 e fazer deste um ano de vitórias. Vamos juntos!

Neste ano ocorre o 23º Congresso Nacional de Pós-Graduandos (CNPG). Trata-se de momento ímpar na história da ANPG, que acaba de completar 25 anos de existência.  Neste marco, os pós-graduandos brasileiros, que atuam em defesa da ciência e do Brasil, têm o desafio de conquistar importantes vitórias no rumo de um projeto de país que combata as desigualdades e garanta formação para o seu povo.

Os desafios para a construção de um Brasil efetivamente para todos e todas passa pela garantia de uma educação de qualidade, laica e que respeite a pluralidade cultural e étnica de nossa nação. Ao mesmo tempo, é fundamental o avanço em termos de desenvolvimento tecnológico, econômico e social. Enfim, posicionar o Brasil no mundo e garantir melhores condições de vida para o seu povo exige um esforço conjunto, e a contribuição dos pós-graduandos com suas pesquisas, opiniões e atuação social é peça importante neste mosaico chamado Brasil. 

A construção de um país mais justo e desenvolvido tem em 2012 um ano especialmente importante. Neste ano, o Congresso Nacional definirá a destinação dos recursos provenientes da exploração do petróleo na camada pré-sal, por exemplo. Tal decisão influenciará gerações, por isso mantemos firme a defesa de 50% das verbas do Fundo Social do Pré-Sal para Educação e Ciência e Tecnologia. Além desta, muitas pautas estarão em debate em 2012 e farão parte das discussões no 23º Congresso Nacional de Pós-Graduandos, como o Plano Nacional de Pós-Graduação 2011-2020 e a defesa de mais investimentos em educação e ciência e tecnologia.

Pautamos ainda uma política de valorização das bolsas de pesquisa como parte de uma necessária ação sistemática de fomento à pesquisa, elemento fundamental ao desenvolvimento de qualquer país. Em que pese termos desenvolvido uma robusta campanha em 2011, já estamos entrando no quarto ano consecutivo sem qualquer reajuste das bolsas de mestrado e doutorado.

Diante disso, a ANPG desde já convoca o conjunto dos pós-graduandos brasileiros a se prepararem para um ano de muita mobilização. A pressão terá que aumentar para que esta pauta seja atendidas. Entendemos a valorização das bolsas de pesquisa como um elemento central ao crescimento e consolidação de uma pós-graduação brasileira voltada ao desenvolvimento do país. Para isso, mais pós-graduandos precisarão se envolver e o barulho terá que ser maior.

2012 é um ano de possibilidades e muitos desafios. Com bolsas valorizadas, política de financiamento de C&T mais robusta e um PNPG afinado com uma concepção de desenvolvimento que garanta soberania e justiça social, podemos contribuir no desenho de um projeto ousado de país. Participe das campanhas, construa sua APG e vamos aumentar a pressão, pois em 2012 temos um país por conquistar!

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos”.
(Fernando Pessoa)

ANPG
 

Author

Write A Comment