Duas de 44 vagas abertas em concurso na Universidade Federal do Rio Grande do Norte são direcionadas para novo programa de pós-graduação

O novo programa é o primeiro doutorado em Ciências Climáticas do Brasil. Duas vagas do edital 36/2009 são para o curso de doutorado, sendo que uma delas é destinada para área de Oceanografia Física do Departamento de Física da UFRN. As inscrições para o concurso do Edital 36/2009 vão até 12 de março.

 

A iniciativa de criação do Doutorado em Ciências Climáticas é uma parceria do Centro Regional do Nordeste (CRN), instituição vinculada ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), com a UFRN. O curso, com duração de quatro anos, tem ênfase em três temas: atmosfera oceânica, modelagem numérica e instrumentação oceanográfica.

 

A coordenadora do Departamento de Políticas de Programas Climáticos do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), Darly Silva, observa que o curso é aberto para qualquer profissional da área de ciências exatas. "Nosso objetivo é ter uma opção multidisciplinar para os profissionais brasileiros. Qualquer pessoa formada em física, química, biologia e outras áreas relacionadas podem fazer o curso. Precisamos de pessoal cada vez mais qualificado no mercado", avalia.

 

Darly explica que o estado foi escolhido porque desenvolve pesquisas importantes e tem uma posição geográfica privilegiada. "Temos uma preocupação grande com a erosão costeira e com a desertificação que avança no estado. Além disso, a UFRN tem vocação para as questões de modelagem numérica, instrumentação oceanográfica e, além disso, o estado tem a primeira base de lançamento de foguetes do país", lembra.

 

Em apoio ao novo programa de pós-graduação, o MCT liberou R$ 4 milhões para auxiliar na construção de um laboratório de calibração de equipamentos de meteorologia e oceanografia.

 

O edital do concurso público está em:

http://www.prh.ufrn.br/conteudo/concursos/prof_efetivo.htm

(Assessoria de Comunicação do MCT)

 

Author

Write A Comment