NOTA OFICIAL

A União Nacional dos Estudantes (UNE) fará nesta quarta-feira, 9 de junho, uma “Blitz” no Congresso Nacional. O objetivo é cobrar dos parlamentares a votação e aprovação dos projetos que tratam do Pré-Sal. A UNE defende que seja aprovada uma nova legislação para tratar sobre o tema no país, por considerar que as descobertas do Pré-sal ampliam as possibilidades brasileiras na extração de petróleo e que os interesses nacionais devem ser garantidos.

Na opinião da UNE, é fundamental discutir com toda a sociedade de que forma o país aplicará estes recursos. Por isso, diretores da entidade estão em Brasília com a finalidade de pressionar os senadores para que acatem a emenda nº 5, apresentada ao PLC 07/10. A “emenda da UNE” defende que 50% dos recursos deste Fundo sejam destinados exclusivamente ao financiamento da educação, área considerada pela entidade como estratégica para o desenvolvimento do país.

Críticas
Para a UNE, a nova redação dada ao projeto pelo senador Romero Jucá nesta terça-feira (8) deixou a desejar. A entidade critica veementemente o relatório do senador, que descaracteriza o objetivo do Fundo Social ao propor que os recursos sejam destinados a diversas áreas, sem dizer claramente qual a prioridade.
 
“Manter a redação como está será a derrota da proposta do fundo. Um fundo que se dispõe a resolver todos os problemas, sem deixar claro qual a prioridade, não resolverá nenhum. Reivindicamos um fundo social de verdade!”, afirma o presidente da UNE, Augusto Chagas begin_of_the_skype_highlighting     end_of_the_skype_highlighting.
 
Não bastasse o brusco corte que o Ministério da Educação sofreu na última semana, o relatório proposto decepciona os estudantes brasileiros ao não priorizar em seu conteúdo a educação como área de investimentos dos recursos provenientes do Fundo Social do Pré-sal. É a partir da educação de seu povo que uma nação se torna grande, soberana e respeitada internacionalmente.
 
“Guerrilha virtual” pelo twitter
A UNE também está convocando desde o início da terça-feira uma verdadeira “guerrilha virtual pelo Pré-sal”. As principais armas dos estudantes são as redes sociais, a exemplo do twitter, orkut, facebook e tantas outras hoje disponíveis na web.
 
A idéia é que toda juventude brasileira envie mensagens para as caixas de correio e “perfis” dos parlamentares defendendo que 50% dos recursos do Fundo Social do Pré-Sal sejam investidos na Educação. Na página oficial da entidade (www.une.org.br) os estudantes podem ter outras informações e assistir ao vídeo produzido para a campanha.
 
A campanha teve apenas nesta terça milhares de declarações de apoio e já ganhou a adesão de diversos senadores que responderam em seus twitters assumindo o compromisso público de votar a favor pela aprovação da emenda nº 5. Abaixo, alguns dos posts:
 
– Aloizio Mercadante PT-SP “Encaminharei a preferência do Fundo Social do pré-sal para a educação.”
– Inácio Arruda PCdoB-CE “Já apoio a proposta. Sou a favor. Pode contar!”
– Cristovan Buarque PDT-DF “Minha proposta é de investirmos 100% do Fundo Social na Educação.”
– Osmar Dias PDT-PR “O PDT tem como bandeira a educação. Desde 2009 defendo q esses recursos sejam aplicados em educação de qualidade.”
– Lucia Vânia PSDB-GO  “Conte com meu apoio incondicional.”
– Valadares PSB-SE “@_une na reunião que terei agora com o Min. Padilha, representante do governo, e outros senadores, vou defender a causa da UNE”
– Fátima Cleide PT-RO “No Senado, fazendo contatos para garantir a aprovação da Emenda dos 50% do Fundo Social para a Educação”
– Flexa Ribeiro PSDB-PA “Lutarei para q educação seja contemplada com recursos do fundo do pré-sal, @_ubes @akexe @DeSouzaFranly “
– Ideli Salvatti PT-SC “Os repres. da UNE estiveram aqui no Senado há um tempo reivindicando q os recursos do Pré-Sal sejam prioritariamente dest. à educação, @_une.”
 
Passeatas pelo Pré-sal
A luta em defesa dos 50% do Pré-sal para a educação já desencadeou três passeatas organizadas pelas entidades estudantis -UNE, UBES e ANPG- em Brasília. Em novembro do ano passado milhares de estudantes ocuparam a Esplanada do Ministério, cena repetida durante a tradicional jornada de lutas no mês de março de 2010 e durante a última mobilização dia 20 de maio. A campanha é organizada pelas três entidades e inclui ainda materiais como cartazes, cartilhas, além de adesivos, panfletos e camisas.

 

 

União Nacional dos Estudantes
09 de junho de 2010

Fonte: Estudantenet

Author

Write A Comment