Na última sexta-feira (05), a ANPG começou a receber relatos de pós-graduandos e pós-doutorandos sobre o atraso no pagamento de suas bolsas de pesquisa concedidas pela CAPES. A Associação ligou na central de atendimento da agência de fomento, exigindo um posicionamento quanto ao atraso, mas os atendentes não sabiam informar nada a respeito e apenar registravam as reclamações, avisando que a equipe técnica retornaria o contato via e-mail com mais notícias. Ao perguntarmos em quanto tempo essa resposta viria, nem isso os atendentes sabiam informar.

Rosália de Barros Nascimento, Zootecnista, doutora em produção animal pela UFRPE e bolsista de pós-doutorado PNPD/CAPES pela UFAL, após contato com a central de atendimento da agência, procurou a ANPG para saber mais informações sobre o atraso na bolsa e relatou seu descontentamento:

“Este atraso nos desestrutura emocionalmente, pois é da bolsa que pagamos nossas contas e muitos de nós mantêm suas famílias. Estamos no quinto dia de atraso e a única coisa que temos são informações desencontradas”. A bolsa deveria ter sido creditada no 5º dia útil do mês, ou seja, sexta-feira (05).

Beethoven Hortencio, doutor em Psicologia Escolar e Desenvolvimento Humano pela USP e bolsista de pós-doutorado PNPD/CAPES, conta que recebeu sua bolsa somente ontem (09), com quatro dias de atraso, mas que uma amiga dele também bolsista, que está grávida de sete meses, ainda não recebeu.

“Temos dois grupos no facebook: Bolsistas CAPES e PNPD/CAPES, nos quais muitos relatam que as contas estão atrasadas, pessoas que têm como única fonte de renda a bolsa de pesquisa e não tem o que fazer. A falta de perspectiva e o total desamparo em que nos encontramos sem saber uma resposta que realmente seja verdadeira prejudica a pesquisa atual”, comenta Beethoven.

Outro bolsista do Programa Nacional de Pós-Doutorando da CAPES, Paulo Liboni, também expressa sua insatisfação com o atraso: “Entregamos nossas vidas ao exercício cotidiano da pesquisa, na confiança de que a administração pública não se entregue às práticas funestas de descumprir compromissos firmados em editais ─cruzando os braços no momento de pagar seus pesquisadores─ e tripudie daqueles que constituem o futuro corpo docente das instituições superiores de ensino.”

A assessoria de imprensa da CAPES informa em nota à ANPG que “as bolsas da pós-graduação no país foram pagas entre os dias 03 a 05/12/2014, em virtude de questões operacionais da área de planejamento e orçamento dos órgãos administrativos superiores, as quais fogem à autonomia gerencial desta agência. Os créditos em conta corrente, seguindo os trâmites bancários, foram finalizados no dia 09/12”.

Eventuais pendências serão acompanhados pela ANPG. Escreva para [email protected]

Da redação

Author

14 Comments

  1. Leandro Pessoa Reply

    Sou bolsista de pós-doutorado pelo PNPD-Institucional pela Universidade Federal do Ceará. Até o presente momento a minha bolsa de pesquisa e dos demais colegas do mesmo programa encontra-se em atraso. Em publicações de grupos sobre pós-graduandos existem relatos por toda parte do Brasil sobre o mesmo atraso. Li a nota que vocês disponibilizaram a respeito do atraso e também a comunicação feita pela Capes a respeito do pagamento, contudo no site do portal da transparência não consta depósitos feitos pela capes para esta finalidade.
    Haja vista isto, gostaria de saber qual será o posicionamento da associação em relação a isso. A bolsa do pós-doutorado é muito restritiva e nos impõe um regime de dedicação exclusiva. Sugiro que a associação entre com uma ação coletiva contra a Capes no intuito de reestabelecer o pagamento, e em caso de atraso maior, de pagamento indenizatório aos bolsistas afetados.

  2. Beethoven Hortencio Reply

    A bolsa de PNPD/CAPES possui um auxílio de custeio anual que não foi depositado nos programas de pós-graduação no ano de 2014 e a CAPES respondeu por email que não há previsão para a verba de 2015. Portanto, o repasse da verba que foi prometido pelo regulamento do programa PNPD/CAPES não está sendo cumprido. O que impede os bolsistas de ir aos congressos para apresentar seus resultados de pesquisa!

  3. Sou bolsista de iniciação científica e como os demais não creditaram minha bolsa até hj. Meu orientador disse que não tem informações, agora a questão é saber se eles pagaram realmente a bolsa. É realmente um absurdo o que estão fazendo conosco!

  4. Haroldo Costa Silva Filho Reply

    Sou bolsista da CAPES, e ainda não recebi a bolsa em Dezembro.
    Rio, 13/12/2014.

  5. Jurandir Rodrigues de Moraes Reply

    Isto não é um bom sinal, as pessoas se programam e quando sai do controle ai vem as angústias.

  6. Ana Paula Batista Araujo Reply

    Olá! As bolsas dos professores pesquisadores e tutores da Universidade Aberta do Brasil (Educação à Distância), também se encontram em atraso até o momento (15.12.14). Sou professora Pesquisadora UAB-UFPel.

  7. Boa tarde, sou representante dos alunos de pós da fiocruz Minas e estamos enfrentando problemas de atraso das bolsas da instituição. Toda vez que o atraso ocorre, a instituição diz que não pode fazer nada em relação a isso e ainda surgem os comentários de que deveríamos agradecer por estarmos estudando e recebendo uma bolsa. Esse comentários vem da diretoria e só causa mais revolta entre os alunos. Gostaríamos De saber como vocês da anpg lidam com essa situação. Obrigada Carolina monteiro

  8. orlando de araujo Reply

    Até 16/12, a bolsa do Profmat ainda não havia sido depositada.

  9. Enir Otacílio Reply

    Sou tutor do curso de graduação de Engenharia Ambiental da UFSCar e até o momento não recebemos a bolsa Capes. Pagamento este sempre efetuado no início de cada mês, geralmente recebo no dia 10.
    Informação recebida é, que o pagamento da bolsa será feita até o décimo oitavo dia útil do mês. O ano inteiro recebendo até o dia dez, justamente no final do ano, No período de festa de natal e ano novo, esta administração resolve ferrar-nos! Este é o olhar dos nossos governantes para a educação. Estou indignado, confiar no que!

  10. Enir Otacílio Reply

    Complemento.
    Ainda recebemos um puxão de orelha. Estamos errados em nos planejarmos com datas que recebemos todos estes meses que antecedem Dezembro.
    Existem muitos tramites que a CAPES e BB precisam efetuar para creditarem as bolsas, o que exige tempo.
    A orientações vindas da CAPES sempre foi que as bolsas são creditadas a partir do 15º dia útil. Geralmente elas caem antes disso, fato que beneficia os bolsistas. A orientação que podemos passar é pra vcs programarem seus compromissos contando com a bolsa somente a partir da data citada.
    Certo da sua compreensão, antecipo nossos agradecimentos.
    Em caso de novas dúvidas, estamos à disposição para mais esclarecimentos.
    Abraços,
    Ricardo Laurenti
    Bolsas UAB-UFSCar / SEaD-RH
    Fones: (16) 3306-6519 ou 3351-9586
    E-mail: [email protected]
    Skype: ricardo-laurenti

  11. Só pra avisar rs, as bolsas continuam em atraso em todo o país…. acho que as questões são bem maiores que a referidas em nota.

  12. Edilson Abreu Reply

    Os alunos do PROFMAT de todo o país ainda não receberam no mês de dezembro, dia 17. Um desrespeito com os estudantes.

  13. Olá, bom dia hoje é 18/12/2014 e até hoje nem eu nem meus colegas mestrandos do Profmat, na UFS, não recebemos a bolsa estudo pela Capes, referente ao mês de novembro.

  14. Luciana Antonini Reply

    Ao que me parece, essa versão não condiz a verdade. Veja:
    “Notícias
    22 de Dezembro de 2014
    Atraso nas bolsas Capes
    A coordenação da Universidade Aberta do Brasil (UAB) informa que todos os trâmites referentes ao pagamento de bolsas foram realizados na data adequada. Os atrasos das bolsas são de âmbito nacional e a Capes ainda não se manifestou formalmente.” http://cead.ifes.edu.br/

Reply To Luciana Antonini Cancel Reply