usp2

Neste Dia do Estudante, 11 de agosto, a Associação Nacional de Pós-Graduandos está acampada em frente ao Ministério da Educação, onde ficará até amanhã (12), com o objetivo de pressionar o governo pela reversão dos cortes na Educação, Ciência e Tecnologia, especialmente, os cortes nas verbas de custeio da Capes e a paralisação da concessão de novas bolsas em algumas modalidades.

Como parte da mobilização, atos foram feitos em diversas universidades brasileiras. Os pós-graduandos de diversas mobilidades se reuniram em diferentes mobilizações para discutir a Campanha por Mais Direitos e a busca por melhorias.

A USP Capital contou com dois atos em localidades diferentes, um na Avenida Paulista e outro dentro de um dos campi da universidade, no bairro do Butantã.

Na Paulista, estiveram presentes mais de dois mil estudantes de todo o Estado, entre pós-graduandos, graduandos e secundaristas, bem como diversas forças políticas e entidades estudantis. O ato saiu do vão do MASP e caminhou até a Câmara, onde acontecia uma votação do Plano Municipal de Educação.

Já no campus, a diretoria da APG Helenira “Preta” Rezende se reuniu no Restaurante Universitário Central ao meio-dia e realizou uma panfletagem sobre os problemas enfrentados pelos pós-graduandos brasileiros, buscando conscientizar a comunidade acadêmica da luta enfrentada.

usp

Da redação

Write A Comment