Uma primeira radiografia da estrutura da secretaria de Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico, e de seus órgãos vinculados, foi apresentada na segunda-feira ao governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, pelo secretário Cleber Prodanov

No encontro entre Genro e Prodanov, realizado no Palácio Piratini, houve a entrega de propostas de, segundo Prodanov, "curtíssimo, curto, médio e longo prazos" ao governador. Ainda em janeiro, por exemplo, o governo do estado deverá autorizar o lançamento de uma série de editais da Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (Fapergs), no valor superior a R$ 20 milhões, nas áreas de iniciação científica, bolsas de pesquisa, inovação e fomento à relação universidade/empresa .

Os editais, conforme o secretário, "serão uma boa sinalização com impacto na comunidade científica", movimentando pesquisadores na execução de trabalhos em busca da inovação, com recursos da Fapergs e da própria secretaria.

O norte da política estadual para o setor, disse Prodanov, "é a pesquisa, a inovação e a transferência de tecnologia". Outra prioridade será a de investir na captação de recursos. "Já começamos isso junto à Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e outros órgãos da União", adiantou o secretário.

Prodanov também anunciou a remodelação no lançamento de editais. "Eles serão diferenciados, transversais e articulados com outras secretarias", garantiu.

Por proposta do governador, simultaneamente ao trabalho de reorganização da Secretaria e reposicionamento da sua estrutura em relação à inovação, "serão atacadas questões urgentes relacionadas, por exemplo, à Fapergs e Uergs, assim como se dará grande importância à busca de mais verbas para aplicação nas áreas da pesquisa, inovação e transferência de tecnologia no Rio Grande do Sul".

(Com informações da Assessoria de Comunicação da Fapergs)

 

Fonte: Jornal da Ciência

 

Author

Write A Comment