O ministro Aldo Rebelo recebeu a presidenta da Associação Nacional de Pós-Graduandos, Tamara Naiz. Um dos principais pontos foi a garantia de direitos para os pós-graduandos.

Reunião MCTI

A entidade propôs um levantamento do perfil dos estudantes de pós-graduação no País.

Crédito: Ascom/MCTI

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, recebeu na última quinta-feira (9) a presidenta da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), Tamara Naiz, e outros dirigentes da entidade. A presidenta da União Nacional dos Estudantes (UNE), Vic Barros, também participou da audiência.

“Trouxemos propostas para a valorização da pós-graduação no País”, contou Tamara. “Falamos sobre nossa campanha por mais direitos para os pós-graduandos, a valorização das bolsas de pesquisa, a melhoria nas relações acadêmicas e a garantia de recursos para a área.”

O titular do MCTI se mostrou simpático às reivindicações apresentadas, segundo o vice-presidente da associação, Cristiano Junta. “O ministro enfatizou que está disposto a avançar bastante no que diz respeito aos direitos das mães pós-graduandas”, destacou.

Outra proposta consiste no levantamento do perfil dos estudantes de pós-graduação no País. Segundo a ANPG, os dados disponíveis são fragmentados e desatualizados. “O ministério pode ajudar nisso, por meio do CNPq [Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico], dos perfis da Plataforma Lattes”, disse Tamara. “Diante das metas de expansão na área, é preciso garantir condições para essas pessoas.”

Os dirigentes também expressaram o entendimento de que, embora o contexto econômico exija ajustes, eles não deveriam atingir a área de educação e a de ciência, tecnologia e inovação. De acordo com Cristiano Junta, a entidade aprofundará as discussões com o MCTI durante caravana por direitos marcada para os dias 27 a 29, em Brasília.

Reunião MCTI 2

Fonte: MCTI

Write A Comment