dilma_recebe_constituinte
Plebiscito2

Milhares de pessoas de organizações de todo o país reuniram-se, entre os dias 13 e 15 de outubro, em Brasília para a V Plenária Nacional da campanha do Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana sobre o sistema político. Esse plebiscito coletou quase 8 milhões de votos entre os dias 1º e 7 de setembro de 2014, dos quais 97% disseram SIM à constituinte. A ANPG esteve presente em todas as atividades, na presença de sua diretora de Movimentos Sociais, Maíra Gentil.

Na última segunda-feira (13), cerca de mil pessoas se reuniram em audiência com a Presidenta Dilma Rousseff, que recebeu os resultados, reconhecendo a necessidade da constituinte para reforma politica e reconhecendo também a importância de ouvir a opinião popular através de um plebiscito. “Só a manifestação popular pode ser capaz de criar condições para fazermos a reforma política, a mãe de todas as reformas”. A presidenta comentou a reivindicação dos movimentos populares, que pretendem a instalação de uma Assembleia Constituinte exclusiva sobre o tema. “Considero uma boa proposta, porque não serão aqueles que são parlamentares que vão se reformar”. Dilma confirmou ter sugerido essa proposta no auge das manifestações do ano passado, mas não obteve “a correlação de forças para fazer isso”.

No dia seguinte (14), uma comissão de entidades entregou os resultados do plebiscito ao presidente do congresso nacional, Sr. Henrique Eduardo Alves, que comprometeu-se em organizar uma reunião entre a comissão da campanha do plebiscito e os líderes das bancadas dos partidos até o mês de dezembro. Neste mesmo dia, os resultados foram entregues ao senador Eduardo Suplicy, que estava presidindo a sessão e leu este resultado no plenário do Senado; e ao secretário do Sr. Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal.

Ontem (15), na grande plenária final, as organizações consideraram vitoriosa todas as atividades, em especial a declaração da presidenta Dilma.

“A entidade prossegue junto com as 477 organizações que compõem a Campanha do Plebiscito na continuidade da luta para que a constituinte seja realizada no Brasil a fim de abrir o caminho para realização das reformas sociais de fundo e assim atender as aspirações populares”, diz Maíra Gentil, Diretora da ANPG.

Uma carta desta V plenária nacional do plebiscito pela constituinte aprovada ontem (15) será publicada nos próximos dias com as orientações para continuidade da campanha. Também será publicada uma carta das organizações presentes em apoio à reeleição da Presidenta Dilma pela possibilidade que sua candidatura expressa em fazer avançar a realização da constituinte.

Da redação

Links relacionados:

DILMA VOLTA A DEFENDER PLEBISCITO PARA REFORMA POLÍTICA

Author

Write A Comment