uerj

O processo de construção da Associação de pós-graduandas e pós-graduandos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (APG/UERJ), iniciado há alguns anos, ganhou fôlego no último outubro e culminou com a fundação da mesma no dia 05 de novembro de 2015. A mobilização de estudantes dos cursos de pós-graduação dessa universidade se deu entorno do desejo de construir uma agenda de lutas com questões comuns aos 54 cursos de pós stricto sensu e aos 85 cursos lato sensu. Nessa ocasião, uma Comissão Executiva foi formada para encaminhar o processo de formalização desta.

É nessa condição que nós, estudantes de pós-graduação da UERJ, reunidos nesta Comissão Executiva, vimos, por meio desta nota, manifestar apoio à ocupação e mobilização das e dos estudantes da UERJ.

A UERJ desenvolveu papel protagonista na formação acadêmica do país e foi/é palco das mais diversas discussões e mobilizações de caráter progressista. Basta lembrar que nossa Universidade foi a primeira a implementar uma política de cotas no Brasil, ainda em 2003. No último período, entretanto, a UERJ tem sido relegada ao descaso de nossos governantes, sofrendo desfinanciamento e sucateamento, aprofundando as péssimas condições de trabalho e estudo a que somos submetidos.

Diante da conjuntura posta, sentimo-nos no dever de emitir posição oficial sobre os últimos acontecimentos em nossa Universidade. Nesse sentido, reivindicamos:

· O NÃO corte de 46% do orçamento para as universidades estaduais.
NÓS NÃO VAMOS PAGAR ESSA CONTA!

· Investimento de 6% do orçamento do Estado nas universidades estaduais

· O pagamento imediato e sem atrasos das bolsas das (os) estudantes de graduação e pós-graduação;

· O pagamento imediato e sem atrasos dos salários das (os) terceirizadas (os), bem como a melhoria das condições de trabalho na Universidade;

· O não desconto nos salários das trabalhadores e trabalhadores da UERJ em virtude da greve;

· Aumento na quantidade e valor das bolsas de graduação e pós-graduação;

· Fim da reavaliação de condição socioeconômica dos cotistas;

· Criação do passe livre intermodal e intermunicipal para estudantes de graduação e pós-graduação;

· A democratização das decisões políticas em nossa Universidade e a consulta de todas e todos as/os representantes da comunidade acadêmica.

Não aceitaremos o sucateamento da UERJ! Educação pública e de qualidade é direito de todas e todos e dever do Estado! Estaremos a postos para garantir a efetivação desse direito! Vamos à luta!

COMISSÃO EXECUTIVA DA APG UERJ

 

Matéria relacionada:

11/12/2015 – Bolsas em Atraso: Governo do Estado do RJ não repassa verbas para FAPERJ

Author

Write A Comment