A Associação dos Médicos Residentes do Estado de São Paulo divulga os principais informes desse ano:

    1. BANDEIRAS DA AMERESP NESTE NOVO ANO

    Junto com os demais residentes do Estado, de outras assciações estaduais de médicos residentes e com a nova diretoria da Associação Nacional de Médicos Residentes, pretendemos iniciar uma série de atividades para aumentar a mobilização em torno das bandeiras unificadoras da categoria: 

         REAJUSTE DA BOLSA 

         PAGAMENTO DA 13ª BOLSA (GRATIFICAÇÃO NATALINA) 

         LICENÇA MATERNIDADE DE 6 MESES 

      1. APROXIMA-SE O PERÍODO DAS MATRÍCULAS DOS NOVOS RESIDENTES EM SÃO PAULO

       

         Segue abaixo os principais locais com Programas de Residência Médica do Estado de São Paulo, juntamente com as datas das matrículas e os períodos em que serão realizadas (quando divulgados). A AMERESP estará presente na maior parte das atividades de apresentação e recepção dos serviços aos novos médicos residentes. 

         Felicitamos todos os aprovados por mais esta conquista e pelo início desta nova etapa da vida profissional! 

      FAMERP: 20 a 22/01 

      HSPE/IAMSPE: 21 a 22/01 – 10 às 12 horas 

      Santa Casa de São Paulo: 18 a 20/01 – 8 às 14 horas 

      SUS-SP: 26 a 29/01 – períodos matutino e vespertino (exceto no dia 26) 

      UNESP – Botucatu: 18 a 19/01 – 14 às 17 horas 

      UNICAMP: 19 a 20/01 – 9 às 15:30 horas 

      UNIFESP: 20 a 22/01 – 9 às 16 horas 

      USP-Ribeirão Preto: 20 a 22/01  

      USP-SP: 20 a 22/01 – 9 às 15:30 horas 
       

        1. AMERESP DENUNCIA PROBLEMAS NOS INSTITUTOS DO CÂNCER ARNALDO VIEIRA DE CARVALHO E DE INFECTOLOGIA EMÍLIO RIBAS 

         No IAVC foram constatadas diversas irregularidades, principalmente depois das reformas administrativas implementadas nos últimos meses. Diversos médicos assistentes e preceptores foram demitidos ou pediram demissão, forçando os médicos residentes a trabalhar no lugar dos demissionários no atendimento à população. Outros problemas levantados dizem respeito à significativa redução do volume de cirurgias realizadas e também à ausência de medicamentos básicos para que o pronto-atendimento dos pacientes possa ser efetivado de forma minimamente qualificada. 

         No IIER foram evidenciados sérios problemas em relação às condições de funcionamento da UTI daquela instituição, como a ausência total de fisioterapeutas e a impossibilidade de utilização dos aparelhos de hemodiálise. Após a denúncia da AMERESP, o Diretor Técnico do Instituto (Dr David Uip) se comprometeu a contratar em regime de urgência novos fisioterapeutas e adquirir novas máquinas de hemodiálise – por ora, dois novos aparelhos já foram comprados.  
       

        1. DILIGÊNCIA NA UNISA

         Na última reunião da Comissão Nacional de Residência Médica, realizada nos dias 16 e 17/12/09, a plenária decidiu pela retirada da diligência dos Programas de Residência Médica (PRMs) em Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia e Cirurgia Geral. Naquela mesma oportunidade foi aceito o pedido da instituição de descredenciamento/cancelamento dos PRMs de Neurologia, Reumatologia e Cirurgia Plástica, com a transferência dos médicos residentes para outras instituições. Os demais PRMs permanecerão em diligência por 60 dias.

      5. 62% da população é favorável à regulamentação do Ato Médico.

      Enquete promovida pela Agência Senado constatou que 62% da população é favorável ao (PLS 268/02) que define as atividades privativas dos médicos. A pesquisa ficou disponível por todo o mês de dezembro no site do Senado Federal e recebeu 545.625 votos.
      A enquete foi a que mais recebeu votos dos internautas desde maio de 2009, quando esse tipo de consulta começou a ser feito pela Agência Senado e pela Secretaria de Pesquisa e Opinião Pública (Sepop).

      Fonte (Agência Senado, retirado de http://www.cremerj.com.br/informes/mostra.php?id=470)

      6. Congresso paralelo da Associação Nacional de Médicos Residentes (ANMR).

      Aconteceu neste fim de semana um Congresso em Manaus que visou eleger uma diretoria paralela da Associação Nacional de Médicos Residentes (ANMR).

      Não sabemos o resultado desta iniciativa, mas tivemos acesso à divulgação no sítio da Federação Nacional dos Médicos (FENAM – www.fenam.org.br) que esta entidade nacional não apoiou este evento ao contrário do que vinha sendo divulgado por seus organizadores. 

      A AMERESP reafirma o desejo de unificação do já fragilizado movimento nacional dos médicos residentes em torno de bandeiras comuns e lamenta esta iniciativa.

      Reafirmamos o nosso reconhecimento, nosso apoio e nossa adesão à ANMR, e à diretoria legítima, composta por Gerson Salvador (SP), Thiago Blanco (DF), Jetele Seleme (RS), Eder Gatti (SP), Julio Pereira (MG) e Anderson Millfont (PE).

      Author

      Write A Comment