Capes e MEC divulgam normas para bolsas. Investimento previsto é de R$9 milhões

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e a Secretaria de Educação Superior (Sesu), do Ministério da Educação, definiram normas para concessão de bolsas de pós-doutorado do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). Segundo a Portaria conjunta nº 1, publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (17), serão disponibilizados cerca de R$ 9 milhões para o programa.

No total, 14 universidades federais se candidataram a receber recursos do programa com um total de 230 bolsas Reuni de Assistência ao Ensino.

As bolsas só serão concedidas após apresentação de plano de trabalho, com base na proposta institucional aprovada pelo Comitê Gestor de Bolsas Reuni, segundo a portaria.  As universidades têm até sexta-feira (20) para apresentar projetos.

As cotas não poderão exceder aquelas previstas em cada projeto e as bolsas aprovadas para 2010 não poderão ser realocadas para uso em 2011.

A coordenação divulgará o número de bolsas a serem concedidas até 27 de agosto. As bolsas entram em vigor até 30 de agosto e têm vigência de até doze meses, com possibilidade de renovação por igual período.

Segundo a portaria, os candidatos às bolsas deverão desenvolver, durante o período de recebimento da bolsa, pesquisa acadêmica que vise a melhoria e a inovação do ensino de graduação e a integração com a pós-graduação, na área de atuação docente, gerando objeto educacional de interesse da instituição, sem prejuízo do atendimento dos demais requisitos e regulamentação inerentes aos bolsistas Capes.

Até 30 de agosto de 2011, as universidades federais deverão enviar à Sesu e à Capes relatórios de acompanhamento da execução do plano de trabalho, com resultados obtidos.

Veja os valores que poderão ser disponibilizados para as universidades federais:

Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) – 5 bolsas – R$ 198 mil
Universidade Federal de Goiás (UFG) – 4 bolsas – R$ 158,4 mil
Universidade de Minas Gerais (UFMG) – 12 bolsas – R$ 475,2 mil
Universidade Federal do Paraná (UFPR) – 20 bolsas – R$ 792 mil
Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) – 30 bolsas – R$ 1,19 milhão
Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – 25 bolsas – R$ 990 mil
Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – 55 bolsas – R$ 2,18 milhões
Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) – 2 bolsas – R$ 79,2 mil
Universidade Federal de Roraima (UFRR) – 10 bolsas – R$ 396 mil
Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) – 8 bolsas – R$ 316,8 mil
Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – 40 bolsas – R$ 1,58 milhão
Universidade Federal do Amazonas (Ufam) – 3 bolsas – R$ 118,8 mil
Universidade Federal do Rio Grande (Furg) – 12 bolsas – R$ 475,2 mil
Universidade Federal de Viçosa (UFV) – 4 bolsas – R$ 158,4 mil



Da redação com G1 e Assessoria de Comunicação da Capes.

 

 

Author

Write A Comment