No último final de semana, cerca de 30 APGs, comissões Pró-APGs e Universidades e 70 pós graduandos reuniram-se, na cidade de São Carlos, para o 37º Conselho Nacional de Associações de Pós-graduandos da ANPG.

Com o tema “Os Desafios para a pós-graduação brasileira frente à crise mundial: Cortes no orçamento, PNPG (Plano de Pós Graduação) e PL (PL dos pós-graduandos)”, o CONAP se mostrou um qualificado espaço de debate e organização dos pós-graduandos brasileiros e traçou encaminhamentos importantes para a efetivação de suas pautas reivindicativas. O CONAP também lançou duas importantes campanhas: Dossiê do REUNI – que visa colher opiniões de pós-graduandos de todo o Brasil sobre a implementação do Plano de Reestruturação e Apoio à Expansão das Universidades Federais – e a Caravana dos Pós-graduandos, que visa centralmente a recomposição do orçamento dos ministérios de Ciência e Tecnologia e da Educação e a aprovação do PL dos Pós-graduandos.

Para Hugo Valadares, presidente da ANPG, o CONAP foi um marco para a luta dos pós-graduandos e para a organização da ANPG. “Conseguimos aprovar uma pauta reivindicativa, desenvolvida pelas APGs, que será encaminhada a Brasília na nossa caravana. A partir daí, pretendemos de fato aprovar o PL dos pós-graduandos, que visa estabelecer critérios para os valores das bolsas de fomento, e garantir um maior investimento em ciência e tecnologia.”      

Programação do CONAP

O CONAP começou por volta das 10h do dia 30 de maio com a saudação da ANPG e das APGs realizadoras do Conselho: APG-UFSCar e APG-USP São Carlos.
 
Logo após a saudação, foi iniciada a mesa “ANPG em movimento: em defesa dos direitos dos pós-graduandos”, com Vladmir Silveira, doutor em direito pela PUC e ex-diretor da ANPG; e com Luisa Barbosa, mestranda em Sociologia e Antropologia pela UFRJ e diretora de comunicação da ANPG.

A mesa, que contou com ampla participação de APGs de diversas partes do Brasil, destacou a importância do investimento em ciência e tecnologia e da ampliação dos direitos dos pós graduandos. “A ciência do Brasil é feita principalmente pelos pós-graduandos, que desenvolvem pesquisas cotidianamente. Valorizar esses agentes é também investir na ciência do Brasil e no desenvolvimento nacional”, destacou Luisa Barbosa. As APGs também, a partir da discussão no plenário, levantaram a importância da mobilização dos pós-graduandos brasileiros e da organização de Associações de Pós-graduandos em cada universidade e instituição de ensino.
 
À tarde, o Conselho se concentrou no debate atual sobre a crise econômica e o impacto para a pós-graduação brasileira. Com o tema “A pós-graduação e a pesquisa frente à crise econômica mundial”, os presentes debateram sobre a origem da crise, seus desdobramentos e o papel do movimento social nesse cenário. A mesa contou com Antônio Carlos Spis, da CMS (Coordenação dos Movimentos Sociais); Edison Cardoni, do CONDSEF; e Celina Arêas, da CONTEE.

Após o debate, os pós graduandos ainda se reuniram em 3 grupos de discussão com o tema: “Desafios para o Movimento  Estudantil de Pós-graduação no atual período”  e encaminharam importantes sugestões para a ação da ANPG. Entre elas, destacou-se a proposta de uma caravana para Brasília a fim de pressionar pela aprovação da pauta reivindicativa da entidade. 
 
No último dia, após informes das APGs presentes e das comissões de trabalho da ANPG sobre o PNPG (Plano Nacional de Pós-graduação) e sobre o REUNI, inicio-se a plenária final.

A plenária aprovou as propostas e encaminhamentos apresentados nos grupos de discussão, a pauta reivindicativa da ANPG para a Caravana dos Pós-graduandos e três moções apresentadas pelas APGs presentes. Foi aprovado ainda o Regimento do XXII Congresso da ANPG.

Confira abaixo à pauta reivindicativa da ANPG:   

PAUTA NACIONAL DE LUTAS:

Recomposição do orçamento do MCT e MEC de 2009;
Aprovação do PL dos Pós-Graduandos;
Direito à licença-maternidade para todas as pós-graduandas;
Direito ao meio-passe;
Direito à meia-entrada;
Valorização e ampliação das bolsas;
Aumento do número de bolsas;
Taxa de bancada para todos os pós-graduandos;
Mobilidade Acadêmica para o pós-graduando;
Auxílio Tese para todos os pós graduandos;
Política de incorporação de jovens mestres e doutores no mercado de trabalho;
Pelo desenvolvimento de políticas de assistência estudantil para os pós graduandos nas universidades;
Defender a expansão da universidade pública e institutos de pesquisa, como forma de democratização da educação, combate à crise incorporação qualificada de mestres e doutores;
Que as universidades públicas tenham dotação orçamentária própria para o investimento de pesquisa de forma autônoma
Criação de uma ampla Caravana dos pós-graduandos: luta por nossas pauta de reivindicação. 

Indicativo de data: 2ª semana de agosto e que coincida com a data de reunião da comissão de tributação e finanças.   

 

De São Carlos, Luisa Barbosa

Author

Write A Comment