A disposição para realizar pesquisas sobre a formação de professores na área de ciências da natureza e produzir melhorias nessa formação e nos processos de ensino-aprendizagem na educação básica foi o ponto de partida para a criação do grupo Formar Ciências, da Faculdade de Educação da Universidade de Campinas (Unicamp). Criado em 1997, o grupo de estudos e pesquisas busca articular a produção acadêmica e demais conhecimentos na área de ensino de ciências com os propósitos da formação inicial e continuada de professores.
 
O grupo é formado por cinco docentes da Unicamp, três professores colaboradores de outras universidades e cerca de 20 estudantes de graduação, mestrado e doutorado. De acordo com o coordenador, Jorge Megid Neto, o grupo constituiu-se, desde o início, como forte referência nacional no campo das pesquisas de “estado da arte” sobre a produção acadêmica brasileira — estudos de análise e avaliação de teses e dissertações —, bem como no campo da análise e avaliação de livros didáticos da área de ciências.
 
Em seus 15 anos de existência, o Formar Ciências promoveu vários cursos de extensão de curta duração, além de cursos de especialização voltados principalmente para professores do ensino fundamental. Orientações individuais, grupos de estudos, atividades em disciplinas ou oficinas são outras atividades desenvolvidas. Um dos eventos mais importantes promovidos pelo grupo é o Encontro de Formação Continuada de Professores de Ciências (Enfoco), que já teve sete edições.
 
O grupo atende professores da educação básica das redes pública e particular e estudantes de cursos de licenciatura da Unicamp. “Também temos algumas ações que envolvem alunos do ensino médio de escolas públicas”, diz Neto. “Na pós-graduação, o público é bem diversificado e de várias regiões do país.”
 
Segundo Neto, como a demanda é maior do que a oferta, sempre há algum tipo de seleção para a participação de professores em oficinas.
 
Dentre as grandes atividades desenvolvidas este ano está a elaboração de catálogos analíticos de dissertações e teses na área de ciências da natureza e na de educação ambiental, em conjunto com a Universidade Estadual Paulista (Unesp), câmpus de Rio Claro, Universidade de São Paulo (USP), câmpus de Ribeirão Preto, e Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). O grupo registra também em 2012 a consolidação do Programa de Pós-graduação Multiunidades em Ensino de Ciências e Matemática da Unicamp (mestrado e doutorado) e a formação complementar para alunos de ensino médio de escolas públicas, com recursos do programa Novos Talentos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação.
 
Licenciado em física, Neto tem mestrado em educação, ensino de física, e doutorado em educação, ensino de ciências, ambos pela Unicamp. Coordenador de extensão da Faculdade de Educação e do programa Multiunidades de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, ele tem experiência como professor de física no ensino médio — atuou de 1979 a 1995.
 

Fonte: Jornal do Professor 
 
 
 
 
Author

Write A Comment