_mg_1897
Gabriel Nascimento, secretário geral da ANPG e doutorando pela USP. Foto: Fábio Almeida

Publicado na edição 55 da  Revista Trabalhos em Linguística Aplicada (A1) da Unicamp, uma das mais conceituadas revistas da área no Brasil, o artigo do secretário geral da ANPG, Gabriel Nascimento, traz resultados de sua pesquisa de mestrado, que teve como objetivo investigar a representação das identidades de classe social no livro didático de língua inglesa.
Como resultado de sua pesquisa, Gabriel aponta a desigualdade na representação, o que ele chama de subrepresentação das identidades. “As identidades populares, que em geral são as identidades dos estudantes mais pobres das escolas públicas, onde esse livro também é utilizado (como é o caso do Centro Interescolar de Línguas do Distrito Federal, vinculado à Secretaria de Educação do DF), estão subrepresentadas no livro didático, o que conforma uma desigualdade de tratamento pelo mercado editorial”, diz.
O pesquisador explica que as identidades de classe social são sempre vinculadas a classes sociais de prestígio e as poucas identidades de classe social populares estão subrepresentadas, em espaços de subserviência.
Confira o artigo na íntegra: http://www.scielo.br/pdf/tla/v55n3/0103-1813-tla-55-03-00541.pdf

Write A Comment