A Associação Nacional de Pós-Graduandos se soma a corrente mundial de solidariedade ao povo Haitiano surpreendido por um terremoto de grande magnitude no último dia 12 de janeiro de 2010.

 

O terremoto sim foi uma surpresa, mas revela o que não deveria ser surpresa para ninguém, a precariedade e a pobreza que condicionam a vida dos haitianos, abrigados no mais pobre país das Américas. A fragilidade institucional e econômica torna ainda mais desesperadoras as perspectivas de recuperação pós-terremoto, conforme visto nos últimos dias.

 

Ao mesmo tempo em que nos consternamos e somos tomados por um imperioso sentimento de solidariedade, nos assustam as limitações reais para se empreender um apoio mais concreto. De todo modo, cada um de nós, em nossos Estados e Universidades, nos empenharemos nas atividades de apoio e solidariedade que doravante sejam desenvolvidas em conjunto com outras entidades do movimento social e sociedade civil em geral.

 

Reforçamos o apelo às autoridades e instituições mundiais para que não poupem esforços neste importante momento em que vidas estão sendo resgatadas e o mínimo de condições de sobrevivência devem ser garantidas a este povo. E reforçamos que este apoio deve ultrapassar este momento inicial de restabelecimento e se estender até que o Haiti, o primeiro país a declarar independência na América Latina (1804), tenha reestruturado sua condição de país digno e democraticamente comandado por seu povo.

 

São Paulo, 19 de janeiro de 2010.

 

Associação Nacional de Pós-Graduandos – ANPG

Ana Maria Prestes – Diretora de Solidariedade Internacional da ANPG

 

 

 

Author

Write A Comment