Representantes discentes do programa de pós-graduação em Direito da Universidade de Brasília (UnB) divulgam nota contra intolerância. Leia abaixo:

NOTA DE REPÚDIO

Na quinta-feira do dia 09 de abril de 2015 a Faculdade de Direito da UnB foi palco de um episódio lamentável de discriminação: o Deputado Federal Jean Wyllys, figura pública que age na defesa dos direitos da população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e pessoas trans), ao ingressar no espaço da Faculdade de Direito foi alvo de ataques por parte de estudantes que gritavam, como forma de agredi-lo, o nome de um conhecido político homofóbico a plenos pulmões.

Nós, Representantes Discentes do Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade de Brasília, vimos expressar nosso repúdio a toda e qualquer manifestação de intolerância, seja ela de cunho homofóbico, machista, racista ou classista. A personalidade homofóbica em questão, invocada na fala de estudantes como forma de agressão, representa o ódio e a intolerância que seguem entranhadas na sociedade brasileira.

A Faculdade de Direito da UnB deve ser um espaço de respeito à diversidade, pluralidade e convivência democrática de diferentes matizes políticas. Entretanto, discursos de ódio não possuem vez no jogo democrático – nem mesmo quando mascarados sob a forma de uma falaciosa “liberdade de expressão”. Por fim, esperamos que este episódio seja objeto de reflexão por toda a comunidade acadêmica na construção de políticas continuadas de respeito à diversidade, bem como gere um posicionamento público e firme do Centro Acadêmico de Direito – Cadir, no combate a todas as formas de opressão.

Representantes Discentes da Pós-Graduação em Direito
UnB – Universidade de Brasília

Author

Write A Comment