f0ebf4c7-00ab-4d22-a5aa-513dd04924fb
A presidenta da ANPG, Flávia Calé, participou nesta terça-feira, 21, da posse da nova diretoria da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), que aconteceu em Brasília. Os reitores Haroldo Reimer, da Universidade Estadual de Goiás (UEG), e Antonio Guedes Rangel Junior, da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), presidente e vice-presidente eleitos durante o último Fórum Nacional de Reitores, realizado em maio, em Florianópolis, assumem a Associação pelo biênio 2018-2020.
“ As Universidades Estaduais e Municipais são, em geral, mais vulneráveis e dependem dos orçamentos estaduais, estando assim mais sucetíveis à crise. A Abruem, criada em 1991, tem um papel fundamental na defesa da gratuidade e qualidade deste ensino. A ANPG parabeniza a nova diretoria e se coloca à disposição para estar sempre lado a lado na defesa da educação”, comenta Calé.
Papel fundamental
O novo presidente, Haroldo Reimer, falou sobre os desafios para liderar a luta em defesa das universidades estaduais e municipais. “Em nossos 27 anos de existência, representamos um segmento de IES distintas, mas com um mesmo objetivo”.
Reimer explicou que em colaboração com o sistema federal público, os estados e municípios têm assumido importante tarefa no aumento do acesso ao ensino superior, especialmente nas regiões do interior do Brasil. “De forma geral, a presença e atuação das universidades estaduais e municipais constitui importante mecanismo para a superação de assimetrias historicamente construídas, realçando-se, assim, a função social desempenhada por essas instituições”.
Dados revelam que, em nível de graduação, as IES estaduais e municipais respondem por aproximadamente 40% dos quase 2 milhões de alunos matriculados no segmento público. Na pós-graduação stricto-sensu, verifica-se uma participação mais acentuada, respondendo por 46% dos 292 mil matriculados em cursos de mestrado ou doutorado no mesmo segmento.
Fonte: Ascom/Capes

Write A Comment