16 dias de ativismo 1

Campanha busca o fim da violência de gênero e promove ações e palestras

Com o objetivo de promover o debate acerca da violência contra as mulheres, bem como influenciar a denúncia, a campanha 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher começa na próxima quarta-feira (25), que é o dia internacional de Não Violência contra as Mulheres, passa por 6 de dezembro, data nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, e vai até 10 de dezembro, o dia internacional dos Direitos Humanos.

A iniciativa começou em 1991, quando mulheres de diferentes países se reuniram pelo Centro de Liderança Global de Mulheres (Center for Women’s Global leadership – CWGL) e iniciaram a campanha. O CWGL foi fundado pela feminista Charlotte Bunch, em n1989, e atua no desenvolvimento de programas para preparar as mulheres para liderança. No Brasil, o ato iniciou-se em 2003, por meio de ações de mobilização, palestras, debates, eventos e encontros, porém, aqui as atividades começam em 20 de novembro, dia da Consciencia Negra, por conta da dupla discriminação sofrida pelas mulheres negras.

A Campanha dos 16 Dias de Ativismo recebe adesões institucionais, de empresas públicas, privadas e organizações não governamentais. A Secretaria de Política para Mulheres da Presidência da República (SPM/PR) apoia e participa de diversos eventos que ocorrem no país.

Da redação com informações do Portal Brasil e Compromisso e Atitude

Write A Comment