Começa no dia 26 de abril, no Rio de Janeiro, a série “Debates FINEP”. O objetivo é criar um espaço de discussão aberto e permanente entre a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e a sociedade, para ajudar na construção de ações de apoio à inovação de forma democrática, transparente e eficiente. O primeiro tema será “O FNDCT – Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e o Núcleo da Indústria Brasileira”.  O evento é aberto ao público e tem entrada franca, sem necessidade de inscrição prévia.

A reflexão será sempre organizada em torno de um texto. O mote do primeiro debate será o resultado da pesquisa "Metodologia de Avaliação dos Resultados de Conjuntos de Projetos Apoiados por Fundos de Ciência, Tecnologia e Inovação", realizada em parceria entre a UFMG e o IPEA, por encomenda da FINEP/MCT. A pergunta fundamental proposta é até que ponto o FNDCT tem induzido o desenvolvimento do sistema de inovação brasileiro. O texto será apresentado por um de seus autores, João Alberto De Negri, atual diretor de Inovação da FINEP.  Além dele, dois especialistas no tema participarão da mesa: David Kupfer, professor do Instituto de Economia da UFRJ, e Evando Mirra, consultor do CGEE – Centro de Gestão e Estudos Estratégicos.

A pesquisa propõe que a sustentabilidade do crescimento econômico brasileiro no médio e longo prazo depende da geração de conhecimento novo e da capacidade de transformá-lo em inovação tecnológica. É neste contexto que se coloca o debate sobre a aplicação dos recursos provenientes do FNDCT e os seus resultados para a sociedade. Segundo os autores, o papel do Fundo pode ir além da simples seleção e gerenciamento de projetos. Incluiria a capacidade de modificar o modo como as empresas alocam recursos próprios, como se organizam internamente, como interagem com as instituições produtoras de ciência e, por fim, como formulam suas estratégias de inovação. 

Conforme o discurso de posse na FINEP do presidente Glauco Arbix, a “difícil missão” da Financiadora é incentivar, apoiar e avaliar os processos de inovação, mas, para isso, “tem de cuidar para que seus sensores sejam precisos”. Segundo ele, é necessário exercitar o diálogo dentro da FINEP e entre a casa e os inovadores, de modo transparente. “Não apenas por uma questão de democracia, de responsabilidade e zelo para com os recursos públicos, mas por respeito à natureza mesma da inovação, que, antes de tudo, é um processo de mudança baseado na geração e uso de conhecimento, nos mais diferentes formatos”, diz Glauco.

O próximo debate da série acontece dia 13 de maio, com a presença de Sir John Beddington, conselheiro chefe para assuntos de ciência do governo britânico. O tema será o papel da inovação nos presentes desafios globais e como agências semelhantes à FINEP poderiam atuar, no contexto de colaboração com o Reino Unido.

Serviço:

Debates FINEP – “O FNDCT e o Núcleo da Indústria Brasileira”
Palestrante: João Alberto De Negri (FINEP)
Debatedores: David Kupfer (UFRJ) e Evando Mirra (CGEE)
Data: 26 de Abril de 2011
Horário: 10 horas a meio-dia
Local: Espaço Cultural FINEP – Praia do Flamengo, 200, pilotis – Rio de Janeiro (RJ)
Entrada franca, sem inscrição
Assessoria de imprensa: 21 2555-0758/[email protected]

 

Fonte: FINEP 

Author

Write A Comment