Em reunião com o Secretário Executivo do Ministério da Educação (MEC), a ANPG apresentou estudo realizado pelos pós-graduandos da UNICAMP que tinha o orçamento da CAPES como objeto.

Segundo Luiz Fernando Ramos Lemos, Felipo Bacani e Marina Weyl, caso não haja cortes no orçamento do MEC esse ano, as verbas destinadas à CAPES em 2015 seriam suficientes para o pagamento de 8% de reajuste mais uma 13° Bolsa para todos os bolsistas de mestrado e doutorado da agência ainda esse ano.

De acordo com o estudo “observa-se que cerca de 10% do orçamento da CAPES atualmente não é executado.” O que seria suficiente para “reajustar as bolsas em 8% para cobrir as perdas inflacionarias do último ano e incluir uma 13ª bolsa, o que equivale a um aumento de 17% na renda anual do estudante. Esse valor, entretanto, comprometeria apenas 7,5% do orçamento da CAPES – valor inferior ao que atualmente não é executado”.

Confira o estudo completo aqui (Link).

Da Redação

1 Comment

  1. Dionizio Junior Reply

    Ao invés de dar o 13° no valor das bolsas, penso que seja melhor incluir novos bolsistas no sistema CAPES, pois assim a cada 12 bolsistas que não receberem a 13ª parcela da bolsa um novo bolsista tem condições de ser mantido durante um ano inteiro.

Write A Comment