Os estudantes da pós-graduação, em assembleia geral realizada na segunda-feira (26), deliberaram sobre a participação na greve da Pontífica Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Na ocasião estavam presentes cerca de 50 alunos de 12 programas de pós-graduação, a Associação de Pós-Graduandos e Luana Bonone, presidenta da ANPG, mestranda em comunicação e semiótica da universidade.

Leia mais: Pós-graduação adere à greve na PUC

Abaixo a íntegra da nota da ANPG de apoio à greve

ANPG em defesa da democracia na PUC-SP

 
“O dom da fala foi concedido aos homens não para que eles enganassem uns aos outros, mas sim para que expressassem seus pensamentos uns aos outros”.
(Santo Agostinho)
 
A Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) apoia a decisão da assembleia dos pós-graduandos da PUC-SP de se incorporar à greve geral que se instala na universidade em repúdio à nomeação de Anna Cintra para a reitoria da instituição – terceira colocada no processo de consulta realizada junto à comunidade acadêmica.
 
O movimento de greve que ora toma conta da universidade é um grito de indignação diante do desrespeito à Comunidade Acadêmica. É, ainda, um grito em defesa dos valores de democracia e solidariedade que marcam a tradição da PUC-SP – expressa nas paredes queimadas do TUCA (Teatro da Universidade Católica de SP) e manifesta na ação dos estudantes, técnicos e professores que ora se mobilizam.
 
Assim, apoiamos a greve e nos colocamos à disposição para qualquer ação que possa fortalecer a luta em defesa da democracia diante da ilegítima decisão da Fundação São Paulo, absolutamente anacrônica com o momento atual do país e na contramão das ações de fortalecimento da democracia no ensino superior brasileiro que marcam o último período da nossa história.
 
ANPG – Associação Nacional de Pós-Graduandos
 
Foto Capa: Democracia na PUC-SP
Author

Write A Comment