a8331c64-2482-475d-a319-c080a8c8c595
Diretores da ANPG ao lado do Pró-reitor

Os diretores da ANPG, Philipe Pessoa e Gabriel Nascimento, se reuniram com o professor Carlos Alberto Carlotti Jr., pró-reitor de pós-graduação da USP, para tratar das demandas dos pós-graduandos e pós-graduandas, como o direito à Assistência Estudantil.

“Tratamos de diversas limitações de acesso à Assistência e Permanência Estudantil. Alguns programas, por exemplo, não são acessíveis aos pós-graduandos por já possuirem uma graduação. Em outros casos, a bolsa é utilizada como critério de exclusão. Frente a isto, o pró-reitor mostrou-se disponível a discutir e pediu uma carta e ofício específicos para tratarmos entre PRPG, SAS e pós-graduandos, todas as demandas de assistência estudantil. Aqui incluímos a questão da vídeo-aula”, explica Philipe.

Sobre o problema do transporte urbano na cidade de São Paulo, o Pró-Reitor comprometeu-se a mudar o tipo de declaração fornecida à SAS para a concessão do meio-passe escolar, incluindo, além das disciplinas, a informação de que os pós-graduandos estão em atividades de pesquisa em laboratórios e bibliotecas no restante da semana. “Acreditamos que isso resolveria o problema do transporte para a USP, no município de São Paulo”, diz Philipe.

Frente a diversos questionamentos da ANPG sobre os processos seletivos da pós, processos seletivos para bolsas, casos de problemas em relações acadêmicas, foi sugerido pela entidade, e acatado pelo professor, que a USP tenha, junto com seus outros instrumentos de avaliação dos programas, um instrumento de avaliação feito pelos discentes. Uma ferramenta deste tipo está sendo desenvolvida graças à profícua atuação da representação discente da FSP e foi sugerido que ela seja modelo para a USP. O pró-reitor sinalizou positivamente e pede para que o programa, através da CPG e discentes, o procure para tratar disso. Caso bem conduzido, a avaliação discente pode estar entre os critérios de avaliação USP dos programas de pós-graduação.

O professor informou que aprovará mudanças ao regimento da pós-graduação da USP. “Que as mudanças sugeridas pela pró-reitoria em 2014 foram aprovadas, que não sabia de alterações sugeridas no ano passado (2015), mas que teríamos novas discussões sobre isso no Conselho de Pós-Graduação. Solicitamos que nossas sugestões ao Regimento da Pós sejam debatidas e pedimos uma reunião específica para apresentá-las. A sinalização foi positiva e foi solicitado que os RDs do CoPGr estejam presentes nestas discussões – participação de RDs do CoPGr foi elogiada.

Da redação

Author

Write A Comment