O físico Richard Feynman acreditava que a simplicidade é a chave para o sucesso no aprendizado

O estudo e a aprendizagem de matérias de exatas podem deixar muita gente de cabelo em pé. Contudo, grandes nomes da ciência, por exemplo, acreditavam que simplificar era possível e, inclusive, a chave para compreender e reter informações e conteúdos complexos. O vencedor do prêmio Nobel de Física, Richard Feynman, deixou preciosos ensinamentos sobre como estudar para realmente aprender.

 

O cenário pode ser conhecido para algumas pessoas. Mesmo depois de muito estudo e horas de dedicação a determinado conceito, o momento de passar o conhecimento adiante ou de lembrá-lo no longo prazo é de dificuldade. Uma técnica de quatro passos criada pelo físico Feynman ajuda as pessoas a absorverem conteúdos de forma mais rápida.

 

A ideia por trás do processo é que, quando um indivíduo consegue ensinar algo da maneira mais simples possível, ele tem domínio sobre o assunto. A técnica, por conter dicas e orientações gerais e assertivas, pode ser usada para aprender exatas e quaisquer outros tópicos, de diferentes áreas.

 

Com os quatro passos de Richard Feynman, fica mais fácil aprender cálculo e conceitos como limites, por exemplo. Esse processo envolve compreender um novo conceito e também uma nova simbologia.

 

As dicas do físico podem ainda ser aplicadas no estudo sobre limites laterais, que são uma extensão dos limites. É preciso escolher o tema com prioridade, tentar repassá-lo para alguém e manter a organização e a revisão em dia.

 

Simplicidade é a chave

O trabalho com eletrodinâmica quântica foi o que rendeu ao cientista o Prêmio Nobel de Física em 1965. Ele acreditava que a chave para o aprendizado era a simplicidade, ressaltando que aprender e reter informações quando elas são simples é mais fácil.

 

Por meio de seu trabalho, o pensador mostrava que é mais difícil adquirir conhecimento a partir de termos de livros acadêmicos e de explicações complicadas.

Considerava, por exemplo, que não demora muito para que se dissipem dados decorados exatamente da maneira como foram apresentados em um texto ou como foram explicados por um professor.

 

Sendo assim, se o intuito do estudo é compreender melhor o mundo em que vivemos e entender a aplicação prática dos conceitos, a forma mecanizada de aprendizagem não leva ao sucesso.

 

A quatro passos do paraíso do entendimento

Para ajudar no aprendizado, Feynman desenvolveu uma técnica que se divide em quatro passos. O fundamento do processo consiste em tornar o conteúdo estudado simples o bastante para que qualquer pessoa consiga entendê-lo. Esse é um método que permite uma compreensão mais aprofundada sobre cada item estudado.

 

Escolha um tema para estudar

O pontapé inicial é escolher um tema para estudá-lo. Tentar abraçar o mundo logo no começo pode trazer certa confusão e desencadear uma aprendizagem rasa. O ideal é selecionar um assunto e começar por ele. Assim, é possível atingir níveis profundos de compreensão.

A dica é anotar em uma página tudo aquilo que se sabe sobre o assunto e adicionar comentários sempre que algo novo for aprendido.

 

Explique o assunto para uma criança

O segundo passo é a prova real sobre estar, de fato, aprendendo ou, apenas, memorizando. O objetivo dessa etapa é realmente ensinar, tendo um público de verdade ou não. O mais importante é tentar explicar os tópicos da maneira mais simples possível e com as próprias palavras.

 

Dessa forma, aquilo que foi apreendido pode ser consolidado e o que ainda não está retido com clareza pode ser aprimorado.

 

Recorra ao material de estudo quando estiver estagnado

O terceiro passo da técnica Feynman é o momento de observar, a partir da tentativa de explicação para outra pessoa, as defasagens no próprio aprendizado. Enquanto houver dificuldades para explicar de maneira simples um conteúdo, é preciso retomá-lo.

 

A dica aqui é voltar aos pontos que mais suscitam dúvidas e revisar as fontes das informações até que seja possível ensinar um tema completamente.

 

Faça revisões e se organize

Organizar todo o conteúdo é o intuito da quarta etapa. Vale revisar todo o material anotado para conferir se ele está mesmo esmiuçado de forma simples e com as próprias palavras do estudante.

 

Fazer ilustrações com exemplos, conectar conceitos e traçar analogias também são técnicas que ajudam na compreensão.

Author

Write A Comment