Há mais de dois meses os jovens cientistas brasileiros já se organizavam para o 38º Conselho Nacional de Associações de Pós-Graduandos. Plenárias nas universidades, reuniões e construções de APG’s já diziam qual seriam o tamanho e o grau de mobilização política da atividade.
 
 
Confira a cobertura do CONAP:
 
Na última semana, cerca de 60 pessoas, entre membros de APG’s, comissões pró-APG’s e observadores em geral, participaram das atividades do fórum.
 
Importantes personalidades do meio científico e político prestigiaram o evento, entre eles o professor da UFPE e ex-ministro de C&T, Sérgio Rezende; José Bertoti, secretário de C&T e Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Recife; Marcelino Granja, secretário de C&T de Pernambuco e Antônio Carlos Pavão, professor da UFPE e diretor do Museu Científico Espaço Ciência.
 
 
Seminário sobre Organizações Sociais
 
O 38º CONAP da ANPG teve início na quinta-feira, 18 de agosto, com o Seminário sobre Organizações Sociais. Seguindo uma deliberação do XXII Congresso Nacional de Pós-Graduandos, a atuação das OS’s, em especial na área da saúde foi debatida intensivamente. A primeira mesa "As Organizações Sociais (OS) e a Reforma do Estado Brasileiro", contou com Ronald Ferreira, da Federação Nacional dos Farmacêuticos (FENAFAR) e Conselho Nacional de Saúde (CNS), e Leonardo Guimarães, da Porto Digital, uma experiência de OS que opera na área de C&T, em Pernambuco.
 
 A mesa “A experiência da implantação das OS’s no Brasil”, encerrou as atividades do 1º dia do 38º CONAP. Bárbara Corrales, da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Otto Bennar, do Instituto de Apoio à Fundação Universidade de Pernambuco (IAUPE) expuseram dados estatísticos e atuais sobre o funcionamento das OS’s, enriquecendo ainda mais o acúmulo da ANPG sobre o tema.
 
Para Pedro Tourinho, diretor de Saúde da ANPG, a realização do seminário demonstra o compromisso da atual gestão com as deliberações do congresso e com os temas relevantes do momento, ainda que polêmicos.
 
Ato Político
 
Na tarde da sexta-feira (19), um Ato Político em conjunto com as entidades estudantis reafirmou as bandeiras conjuntas entre pós-graduandos, universitários e secundaristas. Além de destacar a ação da ANPG para os próximos meses em relação ao congelamento do valor das bolsas de mestrado e doutorado, sem reajuste há 3 anos.
 
 
 
Virgínia Barros, diretora de Comunicação da União Nacional dos Estudantes (UNE), o presidente da União dos estudantes de Pernambuco, Thauan Fernandes e José Alisson Barbosa, presidente da União Metropolitana dos Estudantes Secundaristas de Recife saudaram os presentes e reafirmaram a parceria entre as entidades e a defesa de bandeiras comuns, como a reivindicação do investimento de 50% do Fundo Social do Pré-Sal para a Educação, Ciência e Tecnologia.  Eles aproveitaram para convocar a todos para a Marcha dos Estudantes, que acontecerá na quarta-feira (31) em Brasília.
 
As autoridades locais presentes foram agradecidas por receberem os pós-graduandos em Pernambuco e propiciarem a realização da atividade.
 
Elisangela Lizardo, presidente da ANPG, aproveitou a oportunidade para lançar a nova fase da Campanha de Bolsas da ANPG, nos meses de setembro, outubro e novembro. Atividades ocorrerão no Brasil todo, inclusive na capital federal, Brasília, onde a entidade pretende pressionar a Capes, o CNPq, o MCT e o MEC pelo reajuste das bolsas.
 
Grupos de Discussão
 
Durante todo o sábado (20), foi a vez de discutir o PNPG 2011-2020 e a Campanha de Bolsas da ANPG. Nesses espaços os pós-graduandos puderam debater suas ideias e opiniões acerca dos temas. Após a sistematização as propostas foram apresentadas e votadas na Plenária Final.
 
 
O documento final do PNPG foi recentemente publicado pela Capes e a ANPG recebeu exemplares em primeira mão. Na manhã da sexta – feira (19) a exposição detalhada do membro da comissão de elaboração do PNPG e membro do Conselho Nacional de Educação (CNE) representando a ANPG, Prof. José Fernandes Lima, pôde esclarecer as dúvidas e nortear as propostas elaboradas no grupo de discussão. (baixe aqui os slides da apresentação)
 
Para Marcelo Arias, mestrando da USP, “esses espaços de discussão são de fundamental importância para que os pós-graduandos se inteirem sobre os temas e estreitem os laços com a rede do movimento estudantil. Não só com a ANPG, mas também com outras APG’s.”
 
Plenária Final
 
Reunindo os mais de 25 delegados, a Plenária Final seguiu com as propostas projetadas em um telão. À medida que íam sendo lidas pela mesa podiam ser acompanhadas pelos presentes, que apresentavam destaques e faziam suas defesas frente ao plenário, que votava nas propostas.
 
As APG’s apresentaram seus calendários de atividades que compõem o dia a dia das entidades e as ações específicas para a Campanha de Bolsas.
 
Além disso, foi constituída uma comissão de organização do 23º Congresso Nacional de Pós-Graduandos, previsto para acontecer em abril de 2012. Elisangela Lizardo, Luana Bonone, Marcelo Arias, Thiago Custódio, João Carlos Azuma, Joelson Souza, Rogério Monteiro e Pedro Tourinho compõem a comissão e são encarregados de propor, receber e analisar as propostas de realização do Congresso. A princípio, São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro e Belo Horizonte são as quatro cidades que podem receber o fórum.
 
 
O 38º Conap demonstrou a organização do movimento de pós-graduandos pelo Brasil. Certamente as APG’s precisam crescer e se fortalecer ainda mais. Os desafios foram lançados: a nova fase da Campanha de Bolsas, os debates acerca do PNPG 2011-2020 e a realização do XXIII Congresso Nacional de Pós-Graduandos.
 
Na segunda-feira (5/9) serão publicadas as resoluções do CONAP, incluindo o calendário da Campanha de Bolsas . Acompanhe!
 
Da Redação

 

Author

Write A Comment