dance
Quem pensa que o resultado das teses de mestrado ou doutorado precisa ser sempre “sisudo” está enganado. Cada vez mais incentivado pelas revistas científicas pelo mundo e até mesmo pelos orientadores a ciência precisa se conectar com a sociedade civil e, para isso, explicações mais lúdicas sobre os resultados do trabalho são bem vindas.
Um desses incentivos é o  Dance Your PhD, uma inusitada competição promovida pela revista Science e uma pernambucana foi a única brasileira finalista do concurso.
Natalia Oliveira, doutora pela Universidade Federal de Pernambuco, gravou, em parceria com o grupo Vogue 4 Recife, uma performance no melhor estilo CSI. O vídeo é baseado na tese “Desenvolvimento de Biossensores para as Ciências Forenses”.
A competição da Science é aberta ao voto do público. Para votar em Natália, seus fãs devem acessar o link: https://goo.gl/bGCFcN.
A ANPG conversou com Natália no dia que ela recebeu a notícia. Confira o bate papo a seguir:
ANPG – Como surgiu a ideia de participar do concurso?
A ideia de participar do curso veio através de um pesquisador do laboratório onde eu fazia a  pesquisa do doutorado, o Prof. Jones Albuquerque. Ele que me incentivou a participar da competição por saber que eu tinha um envolvimento aprofundado com artes, em especial o teatro e, mais recentemente, a dança.
ANPG – Como você recebeu a notícia de ter sido a única selecionada?
Eu soube através de um amigo que eu tinha sido selecionada pra final do concurso. Foi uma surpresa e uma honra enorme. Eu e minha companhia de dança, a Vogue 4 Recife, nos sentimos muito felizes em representar mundialmente o Brasil na competição, bem como os artistas e cientistas brasileiros.
ANPG – Quando você contou para o seu orientador do seu vídeo qual foi a reação?
Ah, foi a melhor possível! Meu orientador inclusive nos ajudou muito nas gravações, concedendo que nós gravássemos no laboratório do LIKA, da UFPE, que é onde eu fiz o meu doutorado. Ele sempre me incentivou a buscar novas formas de praticar a pesquisa acadêmica e essa oportunidade não poderia ter sido mais perfeita.
ANPG – Você chegou a ver outros vídeos. O que achou?
Vi sim. São produções muito boas e muito criativas, que me ensinaram bastante sobre temas que nunca tinha ouvido falar. Mas creio que nós também temos chances de levar o prêmio, por usar de uma narrativa do tipo conto para ilustrar como é ocorre a aplicação da ciência no cotidiano, que foi o nosso diferencial, quando comparado aos outros candidatos.
 
ANPG –  Você fez o roteiro? Conte um pouco sobre como foi a produção.
A concepção e a direção geral foram minhas, mas a produção de roteiro, bem como todo o restante da produção do vídeo foi feita pela Vogue 4 Recife e pelo cineasta William Oliveira, que foi o nosso diretor de fotografia e editor. Nós contamos com a parceria da dupla Eu e a Duplicata, que criaram uma música exclusiva para o vídeo e com a artista de música eletrônica GA31. A produção do roteiro, bem como o desenvolvimento da coreografia e as decisões dos locais de gravação levaram uns dois meses, mas a gravação do vídeo.
https://www.youtube.com/watch?v=juP2YjZBn0c

Write A Comment