11 de outubro de 2017

ANPG vai a Brasília com demais entidades científicas para um dia de manifestações no Congresso Nacional pela Ciência

Voltar para: Notícias

22366616_1630086530386757_4002631511946660793_n

Ontem, 10 de outubro, foi um dia importante para a ciência brasileira. A ANPG e mais 70 entidades científicas foram ao Congresso Nacional, em defesa do orçamento para a ciência.

Diante da presença maciça das entidades científicas na Câmara, os congressistas manifestaram apoio à recuperação do orçamento para ciência e tecnologia e se comprometeram a fazer articulações na Casa nesse sentido. Foram mobilizados 50 parlamentares.

A primeira atividade, das entidades foi uma extensa audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara, das 9h30 às 14h, seguida por um ato público no Salão Nobre da Câmara e, por fim, um encontro com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, onde foi entregue a petição com mais de 83 mil assinaturas da Campanha Conhecimento em Cortes. “A ANPG estava presente e falou tanto na audiência em pró as bolsas de pesquisa dos pós-graduandos como a sua importância para a ciência nacional. Não podemos aceitar nenhum retrocesso”, contou a presidenta da ANPG, Tamara Naiz.

“Foi uma atividade muito importante no Congresso Nacional, teve uma repercussão muito significativa, em especial pela presença expressiva das associações científicas brasileiras e das instituições de pesquisa, que conseguiu mobilizar um grande número de deputados e senadores. Existem promessas de vários parlamentares, mas, de maneira nenhuma, está garantido que as nossas reivindicações vão ser atendidas. Portanto, a pressão política deve continuar tanto no Congresso Nacional, como nas outras atividades entre a sociedade brasileira”, também declarou o presidente da SBPC, Ildeu Moreira.

83 mil assinaturas

Partindo de diversas estratégias para sensibilizar a sociedade e os parlamentares, Tatiana Roque, coordenadora da Campanha Conhecimento Sem Cortes e professora da UFRJ, entregou nas mãos do deputado Rodrigo Maia, presidente da Câmara, quatro brochuras grossas, contendo o nome e o endereço eletrônico dos mais de 83 mil cidadãos brasileiros que assinaram a petição solicitando a garantia do pleno funcionamento das universidades públicas e dos institutos de pesquisas; a garantia da continuidade de bolsas de estudo e políticas de permanência para estudantes nas universidades, especialmente cotistas; a retomada de investimentos em ciência, tecnologia e pesquisa nos mesmos patamares de 2014; e a retirada de Educação e Saúde do teto de gastos imposto pela Emenda Constitucional 95.

Na avaliação de Roque, o dia de atividades no Congresso foi um “grande sucesso”, porque houve uma intenção de compromisso demonstrada por parte da Presidência da Câmara e da Presidência do Senado. “Agora é acompanhar e continuar pressionando para que eles honrem esse compromisso”, disse.

Com informações do Jornal da Ciência

Deixe uma resposta

Connect with:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *