8 de agosto de 2018

Em defesa da ciência sem cortes! Discentes dos Programas de Pós-Graduação do CE/UFPE

Voltar para: Notícias

UFPE

[11:42, 8/8/2018] Hercilia Mello: As universidades brasileiras vivenciam duro processo de desmonte que impacta a educação pública em todos os seus níveis, com reverberação no cotidiano da comunidade e da função social que possuem. O financiamento insuficiente para o setor traz consequências que envolvem as/os trabalhadoras/es, infraestrutura e condições de trabalho/estudo para o cumprimento de suas atividades, inclusive agravadas pelo estabelecimento da Emenda Constitucional 95, que congela durante 20 anos os investimentos (na saúde, educação e demais despesas primárias). No entanto, estão excluídos do novo regime fiscal o pagamento de juros, encargos e amortização da dívida, aprofundando privilégios e injustiças. Nesta conjuntura, o Conselho Superior da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) manifestou ao Ministério da Educação, no dia 1 de agosto, a gravidade do teto em relação ao orçamento da agência de fomento, num patamar inferior a Lei de Diretrizes Orçamentárias, que gerarão cortes nas bolsas de pesquisa em agosto de 2019, além da suspensão do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), Programa de Residência Pedagógica e Programa nacional de Formação de Professores da Educação Básica e PARFOR, afetando mais de 245 mil atores envolvidos. Como discentes da pós-graduação nos posicionamos em defesa da manutenção dos programas supracitados, bem como o alcance de mais investimentos para a transformação da realidade ainda desigual. Considerando o papel que desempenha a ciência na produção e conhecimento, na ressignificação de práticas, na melhoria de vida das pessoas e democratização do ensino superior ansiada, entre tantas outras possibilidades, mobilizados/as na luta contra os ataques crescentes como o teto orçamentário, convidamos toda a comunidade universitária, em especial do Centro de Educação da UFPE, a participar do Seminário Discente dos Programas de Pós-Graduação do CE/UFPE: em defesa da ciência sem cortes, a ser realizado no dia 27 de agosto.

Agendas de luta:
10.08 Dia do basta (no Derby, às 15h)!
13.08 Panfletagem na entrada do Campus Recife (8h), RU e no CE/UFPE
14.08 Ato nacional em Brasília contra os cortes em educação, CT&I
15.08 Lançamento de documento com pesquisas em andamento nas pós-graduações do CE/UFPE
20.08 Reunião para o seminário discente do CE/UFPE (12h-14h)
27.08 Seminário discente com apresentação de pesquisas discentes das pós-graduações do CE/UFPE (9h às 21h) e roda de diálogo Ciência sem cortes (16h-18h)

Não aos cortes e vetos no orçamento da educação!
[14:17, 8/8/2018] Hercilia Mello: Em defesa da ciência sem cortes

Discentes dos Programas de Pós-Graduação do CE/UFPE

As universidades brasileiras têm vivenciado um duro processo de desmonte por meio da precarização e sucateamento que impacta no funcionamento diário de suas atividades de ensino, pesquisa, extensão. Esse processo de desmonte é igualmente vivenciado em todos os níveis da educação pública, que se reverbera negativamente na sua função social e no cotidiano das suas comunidades. O financiamento insuficiente para o setor traz consequências que envolvem as/os trabalhadoras/es, infraestrutura, condições de trabalho/estudo e permanência, sendo lesado profundamente com o estabelecimento da Emenda Constitucional 95, que congela durante 20 anos os investimentos (na saúde, educação e demais despesas primárias). Enquanto existe um teto para os investimentos, tem-se mantido o privilégio de alguns setores a partir do pagamento de juros, encargos, amortização da dívida, adicionais para parlamentares e magistrais, enquanto permanecem as injustiças sociais. Nesta conjuntura, o Conselho Superior da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) manifestou ao Ministério da Educação, no dia 1º de agosto, a gravidade do teto orçamentário da agência de fomento, que sendo mantido acaba com o pagamento de bolsas (entre elas de mestrado e doutorado) em agosto de 2019, além da suspensão do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), Programa de Residência Pedagógica e Programa nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR), afetando mais de 245 mil atores envolvidos. Como discentes da pós-graduação nos posicionamos em defesa da manutenção dos programas supracitados, bem como defendemos a ampliação dos investimentos em educação, ciência e demais pastas de alcance na transformação da realidade. Considerando o papel que desempenha a ciência na produção e conhecimento, na ressignificação de práticas, na melhoria de vida das pessoas e na democratização do ensino superior, nos mobilizamos na luta contra os ataques crescentes da agenda de retrocessos vivenciada na atualidade.

Convidamos todos a participar da luta em defesa da #CiênciaSemCortes. Em especial, chamamos a comunidade do Centro de Educação da UFPE a participar também do Seminário Discente dos Programas de Pós-Graduação do CE/UFPE: em defesa da ciência sem cortes, a ser realizado no dia 27 de agosto.

Agendas de luta:

10.08 Dia do basta, na Praça do Derby (15h)

13.08 Panfletagem na entrada do Campus Recife da UFPE (8h), RU e no CE/UFPE

14.08 Ato nacional em Brasília contra os cortes em educação, CT&I

15.08 Lançamento de documento com pesquisas em andamento nas pós-graduações do CE/UFPE

20.08 Reunião para o seminário discente do CE/UFPE (12h-14h)

27.08 Seminário discente com apresentação de pesquisas discentes das pós-graduações do CE/UFPE (9h às 21h) e roda de diálogo Ciência sem cortes (16h-18h)

Deixe uma resposta

Connect with:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *