3 de maio de 2018

NOTA EM APOIO À UnB

Voltar para: Notícias

dff87c69-3ed2-4c05-aede-adc86bf481bd

A Associação Nacional de Pós-Graduandos vem por meio desta se solidarizar com a Universidade de Brasília e todos seus integrantes e repudiar veemente as tentativas de desmonte da rede pública de Universidades no Brasil por parte do Governo Federal.

Na atual quadra política, entendemos que a crise orçamentária que a UnB passa é consequência direta do estrangulamento de seu orçamento por parte do Governo. Esta ação é parte das tentativas de desmonte do sistema de ensino superior público no país.

A Emenda Constitucional 95 diminuiu e congelou por 20 anos um péssimo cenário pro financiamento da educação brasileira.
Indo na direção oposta do que foi aprovado no Plano Nacional de Educação (PNE) o governo federal trás uma crise de financiamento com cortes e contingenciamentos de recursos que vão na contramão de um projeto que permita as universidades brasileiras jogarem papel estratégico na construção de políticas para saída da crise que o a país atravessa.

Além disso, soma-se a este motivo, o fato da UnB e outras universidades púbicas estarem sendo palco de resistência democrática como outrora já havia acontecido durante a ditadura civil-militar que acometeu o país na década de 60 e que teve essas instituições como primeiro alvo para minar espaços de debates e críticos acerca dos rumos do país.

Essas tentativas de enfraquecer a Universidade pública fazem parte de um projeto político antidemocrático e antinaciinal, que visa além de outras coisas, como retirada de direitos e venda do patrimônio natural do país, a diminuição do tamanho e da importância das universidades e o fim de qualquer tentativa de execução da função social das mesmas, que é a de servir ao desenvolvimento social.

Dentro das universidades publicas se desenvolve a pesquisa e a ciência brasileira, se forma profissionais qualificados e se pensa os desafios das regiões. É preciso que estejamos atentos e defendamos essa fundamental instituição para construção de um Brasil independente, soberano, sustentado e com qualidade de vida para o povo.

Em defesa da Universidade de Brasília e de todas as universidades públicas apresentamos nossa solidariedade e apoio as lutas dos trabalhadores, dos pós-graduandos e dos movimentos estudantis em geral, também reforçamos a defesa da autonomia universitária. Neste momento a comunidade acadêmica precisa estar unida e em dialogo com a sociedade na defesa da Universidade pública forte, autonoma, gratuita, de qualidade e socialmente referenciada. Devemos seguir denunciando estas e outras tentativas de ataque a coisa pública e outros retrocessos que temos vivenciado.

Diretoria executiva da ANPG.