29 de maio de 2018

Vitória da ANPG! Capes abre possibilidade para mudança nos critérios do PDSE 47/2017

Voltar para: Notícias

6ba74b1d-49a7-4888-8601-e1eab4d7ad99

Aconteceu hoje, 29 de maio de 2018, em Brasília, a Audiência Pública sobre os critérios de proficiência em língua estrangeira do Programa Doutorando Sanduíche no exterior (PSDE). A deputada Alice Portugal (PCdoB/BA) presidiu a mesa que contou com a presença de Tamara Naiz, presidenta da ANPG e Abílio Afonso Baeta Neves, presidente da Capes.

A ANPG esteve presente não só na mesa, mas com uma delegação de pós-graduandas e pós-graduandos que foram reforçar a necessidade de mudanças urgentes nos critérios de proficiência.  “A comunidade acadêmica foi surpreendida com escores exigidos no edital de 2017, os índices de referência de língua inglesa são superiores ao solicitado pelas instituições internacionais. A graduação brasileira mudou. Somos um grupo heterogêneo de classes sociais que não foram privilegiadas com educação de elite, pois estudamos e trabalhamos para superar diferenças e esse edital reforça as diferenças, precisamos mudar isso”, explicou Tamara Naiz.

Na Audiência vários pós-graduandos de diferentes locais do Brasil apresentaram suas perspectivas. O resultado desta união foi a abertura da CAPES em falar da possibilidade de mudanças ainda para este edital. Mas elas aindam serão debatidas internamente pela Capes e só serão válidas quando publicadas pela agência.

Veja as principais possibilidades de mudanças :

  1. Ter a proficiência em inglês comprovada com TOEFL IBT (minímo 71) ou ITP (mínimo 527) conforme a comissão Fulbright.
  2. Carta da universidade  de destino atestando proficiência.

“O importante que agora nós vamos continuar o diálogo junto a Capes para fazer as revisões neste edital, para que ele seja mais justo para todos”, finalizou a presidenta da ANPG.