“Esperamos que a nossa conquista contagie outras APGs para que lutem por assistência estudantil para pós-graduação em suas respectivas instituições”, diz Fabiano Coelho, doutorando em História na UFGD

A Associação de Pós-Graduandos (APG) da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) conquistou, recentemente, o direito à assistência estudantil para os pós-graduandos da Instituição. Esta proposta começou a ser debatida, primeiramente, entre os pós-graduandos, via APG, e se tornou uma das bandeiras centrais de luta da entidade.

”A APG-UFGD havia identificado, por meio de diálogos com os pós-graduandos, que a assistência estudantil era uma questão fundamental e precisava ser debatida e dialogada com a Administração Central da UFGD”, explica Fabiano Coelho, doutorando em História e coordenador geral da APG-UFGD na gestão 2013-2014.

“A conquista da Política de Assistência Estudantil da Pós-Graduação da UFGD foi ímpar e significativa para os estudantes da Instituição. Em nossas reuniões e debates com os colegas envolvidos em sua elaboração, destacávamos que a UFGD, desde seu nascimento em 2005, tem se caracterizado pelo seu compromisso social e inovador, e a política de assistência para pós-graduação era uma oportunidade histórica que a UFGD tinha para ser referência no estado de Mato Grosso do Sul e no restante do país”, complementa Fabiano.

A Política de Assistência Estudantil da Pós-Graduação da UFGD será orientada pelas diretrizes da Política de Assistência Estudantil da PROAE (Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis) que, por sua vez, se norteia pelos princípios gerais do Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES) do Ministério da Educação. Os programas de assistência que compõem essa política são:

I – Programa Bolsa Permanência;
II – Programa Restaurante Universitário;
III – Programa Auxílio Alimentação;
IV – Programa Moradia Estudantil;
V – Programa Esporte, Recreação e Lazer;
VI – Programa Acompanhamento Psicossocial e Saúde;
VII – Programa de Incentivo a Participação e Organização Estudantil;
VIII – Programa Apoio aos Acadêmicos Pais e Mães;
IX – Programa Acessibilidade aos Estudantes Portadores de Necessidades Especiais;
X – Programa Apoio à Língua Estrangeira.

A princípio, uma primeira conquista foi no ano de 2013, quando a APG pleiteou junto a Reitoria da UFGD a extensão do subsídio de 50% no valor das refeições no Restaurante Universitário também para os pós-graduandos. Até então, apenas os graduandos tinham esse direito. Mas não parou por aí. Depois dessa conquista, a APG tomou fôlego para pleitear mais direitos aos pós-graduandos, que foi um processo que demandou esforços e a superação de desafios.

“Entendíamos que outros programas de assistência estudantil também deveriam ser estendidos à pós-graduação. Nessa perspectiva, agendamos uma reunião com o Reitor da UFGD, prof. Dr. Damião Duque de Farias, que nos atendeu prontamente, e dialogamos sobre a possibilidade de se criar uma “Política de Assistência Estudantil” para a pós-graduação na UFGD, haja vista que, os estudantes de Graduação já tinham uma política que os respaldassem”, explica Fabiano.

Na ocasião, a partir de um debate acessível e aberto, o reitor da Universidade reconheceu o mérito da proposta e autorizou via Portaria a criação de uma “Comissão de Elaboração da Política de Assistência Estudantil da Pós-Graduação da UFGD”. Após os trabalhos dessa comissão, representada por membros da APG-UFGD, Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (PROAE/UFGD) e Pró-Reitoria de Ensino de Pós-Graduação e Pesquisa (PROPP/UFGD), elaborou-se uma minuta da política que veio a ser apreciada e aprovada pelo Conselho Universitário (COUNI/UFGD) no dia 06 de outubro de 2014.

“A aprovação da Política de Assistência Estudantil para a Pós-Graduação na UFGD não deve ser encarada somente como uma conquista dos estudantes da UFGD, mas sim como um sinal do reconhecimento e fortalecimento de uma demanda real e urgente que deve ser debatida internamente em outras Instituições de Ensino Superior e discutida como política de Estado em um programa nacional. Visto que o objetivo do governo, em sintonia com a sociedade, é ampliar a qualificação e verticalizar o ensino, sem deixar de aprofundar as condições de acesso e inclusão, a permanência é dimensão fundamental nesse processo”, opina Hermes Moreira Júnior, pró-reitor de Assuntos Comunitários e Estudantis da UFGD.

A APG-UFGD elegeu recentemente sua nova diretoria, que assumiu as ações da entidade em outubro deste ano, encarando o desafio de continuar o trabalho da antiga gestão. “A antiga gestão fez um ótimo trabalho e conseguiu conquistar direitos, até então, não oferecidos por nenhuma outra universidade no país. Destaco aqui, o auxílio alimentação, auxílio moradia e bolsa permanência, dentre outros”, comenta Zulmária Targas, doutoranda em História e a nova Coordenadora-Geral da APG-UFGD.

Segundo ela, a atual gestão tem como metas aumentar o número de afiliados da APG/UFGD, pois, até o momento, são poucos; angariar fundos para suprir algumas necessidades básicas, entre elas, adquirir mobília para a sala da APG localizada no pavilhão de convivência da UFGD (outra conquista importante da antiga gestão); dialogar com autoridades da Universidade para que possam ter um lugar com direito a voto nas reuniões do COUNI (Conselho Universitário); lutar para garantir que o pós-graduando esteja amparado pelo seguro de vida durante as suas atividades acadêmicas. “Além de organizarmos pelo menos um novo evento para ampliar as discussões sobre a pós-graduação”, completa Zulmária.

I Seminário Sul-Mato-Grossense de Pós-Graduandos e I Encontro de Pós-Graduandos da UFGD

A nova diretoria da APG-UFGD realizou, entre os dias 20 e 23 de outubro, o I Seminário Sul-Mato-Grossense de Pós-Graduandos e o I Encontro de Pós-Graduandos da UFGD. Os eventos contaram com a presença de pós-graduandos das universidades públicas e privadas de Mato Grosso do Sul e estudantes de graduação e graduados interessados em continuar sua formação acadêmica. A presidenta da ANPG, Tamara Naiz, esteve presente na ocasião, prestigiando os eventos, e participou da mesa “Assistência estudantil e direitos dos pós-graduandos”.

UFGD

“Durante o Seminário, muitas dúvidas foram esclarecidas sobre direitos e deveres de um pós-graduando. Também se discutiu a importância da ação dos pós-graduandos para a conquista e consolidação desses direitos. O Seminário contribuiu também para a divulgação da própria APG-UFGD e espero que esse evento tenha inspirado outros pós-graduandos para formarem órgãos de representatividade da categoria em outras universidades. Ainda, foi uma oportunidade para dialogarmos com a presidenta da ANPG para entender como a entidade funciona e quais as metas previstas pela gestão em vigor”, diz Zulmária.

Da redação

Author

1 Comment

  1. Elza Maria da Silva Reply

    Parabéns pela conquista!!
    Espero que possa se estender a todos nós!!

Reply To Elza Maria da Silva Cancel Reply