São Paulo, 28 de setembro de 2022.

A Associação Nacional de Pós-graduandos, União Brasileira de Estudantes
Secundaristas e União Nacional dos Estudantes vem por meio deste convocar todo o
movimento estudantil brasileiro e suas entidades, assim como toda sociedade civil e
organizada, a irem às urnas e entrarem em estado de vigilância permanente em defesa
das liberdades democráticas e do resultado das eleições gerais de 2022, até a posse dos
candidatos eleitos neste pleito eleitoral.
O Brasil vivencia um dos cenários mais graves de instabilidade política da sua história.
Portanto, consideramos que estamos vivendo a eleição mais importante da nossa geração.
Desde a redemocratização, a gestão Bolsonaro é a mais negligente e irresponsável com a
educação, as demandas populares e o compromisso democrático. Ao invés de buscar soluções
para alimentar milhões de brasileiros que estão no mapa da fome, para garantir acesso ao
pleno emprego, em especial a juventude, e investir em educação e ciência para pavimentar um
futuro, o Presidente da República, candidato à reeleição, vem reiteradamente atacando o
sistema político-eleitoral brasileiro e aos movimentos sociais. São diversas falas e ações que
sinalizam a existência de um projeto para tumultuar e deslegitimar o processo eleitoral, assim
como para não reconhecer os seus resultados e orquestrar tentativas de golpe no país para sua
continuidade no poder. Não obstante, insufla seus eleitores com diversas fake news e os
estimula à prática do confronto com violência política, a qual vem aumentando
exponencialmente, vitimando brasileiros que discordam de suas posições.
As entidades estudantis brasileiras repudiam qualquer ameaça democrática e
reafirmam: NÃO NOS DESMOBILIZAREMOS! É tarefa histórica dessa geração de
estudantes e jovens pesquisadores derrotar Bolsonaro e seu projeto contra a educação e a
ciência.
Neste momento em que vários caminhos se encontram em um ponto comum para
decidir qual o melhor a ser seguido, nós escolhemos trilhar o caminho de luta em defesa e
garantia de direitos e liberdades democráticas. Inspirados em Honestino Guimarães e Helenira
“Preta” Rezende, símbolos estudantis da resistência contra a Ditadura Militar, não
permitiremos que o nosso povo seja posto novamente de joelhos à toda sorte de violências e
em risco de morte pela sua opção política.

Nesse sentido, faz-se necessário um estado de mobilização para que todo brasileiro
possa ir às urnas, e um estado de vigilância permanente em defesa das liberdades
democráticas e do resultado eleitoral. Convocamos todos os jovens pesquisadores e
estudantes a estar nas ruas, alertas e em constante mobilização até a posse dos candidatos
eleitos no pleito eleitoral de 2022, monitorando atentamente cada atitude que tenha relação
com o processo eleitoral a fim de garantir que ele seja realizado com êxito, tranquilidade e
paz.
É direito do povo brasileiro que a soberania popular seja respeitada, e que os
candidatos eleitos em outubro de 2022 sejam empossados em 2023. É apenas em um Brasil
com democracia, em que o povo possa estar mobilizado para ser sujeito da sua história, que
conseguiremos reconstruir a nação depois desses anos de destruição da esperança e dos
sonhos da nossa população, e desmonte das políticas públicas. Mais do que frear retrocessos,
queremos voltar a sonhar e avançar para que a educação e a ciência sejam ferramentas de
emancipação e construção de um país soberano e desenvolvido.
Domingo, dia 02 de outubro, os jovens pesquisadores e estudantes irão às urnas junto
ao povo brasileiro resgatar a nossa democracia!

Associação Nacional de pós-graduandos
União Brasileira dos Estudantes Secundaristas
União Nacional dos Estudantes

 

Confira a carteira de estudante digital.

Write A Comment