Clique aqui e assine o abaixo assinado.

A ciência no Brasil está no limite. Sob o governo Bolsonaro, além de termos chegado aos menores valores de investimento na ciência dos últimos 20 anos, aí da teve 42% do orçamento da pasta congelados.

Dada a urgência de se reverter taus medidas para assegurar 2% do PIB para a ciência e tecnologia.

A S.O.S Ciência é uma campanha de engajamento cujo para dar continuidade à luta contra os cortes na educação e na ciência que levaram milhões de brasileiros às ruas nos dias 15 e 30 de Maio. O objetivo é coletar milhares e milhares de assinaturas na petição eletrônica para pressionar o governo federal a rever os cortes no MEC e MCTIC em 2019 e garantir que o Congresso Nacional aprove mais verbas para a ciência no orçamento de 2020.

A ciência e o Brasil precisam do seu apoio. Assine e compartilhe a Campanha S.O.S Ciência!

 

Clique aqui e assine o abaixo assinado.

 

O QUE DEFENDEMOS?
1) REAJUSTE DAS BOLSAS: Além de reverter os cortes de bolsas realizado pela CAPES, defendemos que o Congresso Nacional garanta recursos no orçamento para o reajuste das bolsas de mestrado e pós-graduação, que estão defasadas desde 2013. Os valores de hoje são R$ 1500 para mestrado e R$ 2200 para doutorado. Se apenas a correção inflacionária fosse realizada, esses valores iriam para R$ 2063 e R$ 3026, respectivamente. O pesquisador bolsista é obrigado a manter dedicação exclusiva e não pode ter qualquer vínculo empregatício, mas com o valor pago pelas bolsas é quase impossível viver dignamente. Campanha Nacional pelo Reajuste de Bolsas já!

2) DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS: Muito se fala na Reforma da Previdência, mas nenhuma atenção foi dada para os pós-graduandos que, em média, levam 6 anos a mais para ingressar no mercado de trabalho formal por causa das pesquisas. Isso impacta em menor tempo de contribuição e, consequentemente, mais dificuldade para obter os direitos previdenciários. Defendemos que o tempo de estudo seja contado para fins do INSS, como acontece com os jovens que ingressam nas Forças Armadas, por exemplo, ou que seja criada uma alíquota de contribuição diferenciada e simplificada para que os pós-graduandos possam contribuir e ser assistidos pelos mesmos direitos.

3) RECURSOS DO FUNDO SOCIAL DO PRÉ-SAL PARA C&T: Defendemos que a ciência e tecnologia precisam ser alçadas a políticas de Estado, tendo fontes de financiamento asseguradas e minimamente previsíveis. Por isso, lutamos pela aprovação de projetos de lei que preveem a destinação de parte dos recursos do fundo social do pré-sal para a ciência e tecnologia. Tais projetos já tramitam na Câmara e no Senado, por isso, com prioridade política podem ser votados rapidamente.

 

Clique aqui e assine o abaixo assinado.

 

 

 

 

 

Escreva um Comentário