Nos últimos anos a pós-graduação brasileira teve um crescimento significativo, contribuindo fortemente para o desenvolvimento da ciência e tecnologia. Atualmente o Brasil conta com mais de 3 mil programas de pós-graduação Strict sensu, que devem titular por ano cerda de 26 mil mestres e 8 mil doutores; além dos inúmeros programas de Lato sensu. Este crescimento se deu sem perca da qualidade, refletida na maior participação brasileira na produção científica mundial.
 
Apesar dos bons números da pós-graduação brasileira, segundo dados veiculados pela Capes, no ano de 2003, mais de 4 mil mestrandos e aproximadamente 1,4 mil doutorandos abandonaram os cursos ou foram desligados pelas mais variadas razões. Tal fato evidencia a falta de maiores informações sobre o perfil de um dos principais agentes deste processo, os estudantes.
 
Diante desse contexto, a ANPG elaborou um questionário com objetivo inicial de determinar um “perfil mínimo” do pós-graduando brasileiro, envolvendo questões sobre aspectos socioeconômicos e educacionais. Mas especificamente, serão levantadas informações sobre a vida acadêmica desses alunos, desde a graduação até a pós; pretensões futuras de inserção no mercado de trabalho; situação econômica e social; entre outras.

Essas informações serão analisadas estatisticamente, e os resultados parciais divulgados no Congresso que acontecerá nos dias 10 a 13 de julho de 2008, seguido do relatório final previsto para agosto de 2008, que estará disponível neste site.

E por fim, o objetivo maior da ANPG é que estas informações sirvam para nortear o planejamento de ações políticas futuras, visando obviamente, à melhoria da qualidade dos cursos de pós-graduação no Brasil. Ressaltando-se que se entende por qualidade dos cursos, aspectos que vão além das questões acadêmicas.

Desta forma convidamos a todos os pós-graduandos a responderem nosso questionário, que estará no site da ANPG CLIQUE AQUI para acessar, no período de 02 de junho a 02 de julho de 2008.

Author

Write A Comment