imagem101
Presidenta da ANPG, ladeada de representantes do Conselho Nacional de Juventude e de parlamentares

Em dia histórico, a ANPG e as demais entidades de juventude que compõem o Conselho Nacional de juventude ocuparam, na tarde de ontem (04) o salão negro do Senado Federal.
Os jovens, entre elas a presidenta da ANPG, Tamara Naiz, participavam do Ciclo de Debates  “A Democracia e Direitos Humanos”, com foco no legado das Políticas Públicas para as Mulheres, Juventude e em prol da Igualdade Racial”, requerido pelo Senador Paulo Paim (PT-RS) quando resolveram ocupar o salão negro em manifestação pacífica contra o golpe e em defesa da democracia.
juventude ocupa
Na foto, a presidenta da ANPG ladeada pelos demais membros do Conselho Nacional de Juventude e do Senador Lindberg Farias (PT-RJ)

Palavras de ordem como “Não vai ter golpe”, “Fascistas, Fascistas, Não passarão” foram ouvidas durante toda a tarde. Porém, como relata a presidenta da ANPG em vídeo (veja AQUI), houve tentativa clara de cercear e violentar o grupo que protestava pacificamente. Ainda no vídeo, Tamara Naiz afirma que impeachment, sem crime de responsabilidade, é golpe.
Campanha virtual da ANPG contra o golpe
Campanha virtual da ANPG contra o golpe

 
A posição da ANPG contra o golpe se baseia nas decisões do 40º Conselho Nacional de Associações de Pós-graduandos, realizado em novembro passado em Fortaleza, quando entidades (APGs, Comissões Pró-APG e outras) se manifestaram contra a tentativa de golpe em andamento no país. A decisão também é referendada pela diretoria plena da ANPG.
 
A presidenta da ANPG, Tamara Naiz, tem sido enfática ao colocar o perigo de um governo ilegítimo para a democracia e para a ciência brasileira. Para Tamara, os mesmos atores que desmontaram a educação superior na década de 90 são os que tentam dar um golpe no país, e isso pode representar um desmonta da área de pesquisa no país.

Escreva um Comentário