987316f5-2cfc-4cfe-ab7f-3923f53e7fc7
Omar A. Gómez Orduz, Associação Colombiana de Estudantes Universitários, Norma Morales de Cortiñas, representante de las Madres de la Plaza de Mayo e a presidenta da ANPG, Tamara Naiz

A ANPG participa, entre os dias 9 e 12 de de março da reunião do Secretariado Geral da Organização Continental Latino-Americana e Caribenha de Estudantes (OCLAE), na cidade de Buenos Aires, Argentina.  O encontro reúne entidades nacionais e federações estudantis de toda a América Latina e Caribe para debater e construir uma plataforma comum das reivindicações estudantis no continente. Na ocasião também será comemorado o aniversario de 99 anos da fundação da Federação Universitária da Argentina (FUA) e da Reforma de Córdoba.
A ANPG está representando os estudantes de pós-graduação de toda a América Latina e Caribe no secretariado geral da OCLAE. “Nós da ANPG valorizamos e lutamos pela integração educacional e científica e tecnologia em nosso continente, também pela cooperação solidária entre nossos povos. A OCLAE tem se revelado cada vez mais um importante espaço para a discussão dessa temática e acredito que temos boas contribuições para tal debate e para a organização dos pós-graduados em nossa região”, disse Tamara Naiz, presidenta da ANPG, que está em Buenos Aires.
Tamara ainda completa: “É muito importante trazer a experiência do movimento estudantil com a pós-graduação para a América Latina. A ANPG está ajudando a organizar entidades por vários países e temos muita história para contar”.
Primeiro dia
A programação do dia 09 foi muito intensa. Entre as ações foi feito um balanço das atividades da OCLAE e das organizações membro no último período, um debate sobre a conjuntura na América Latina e Caribe, um intercâmbio com representantes das Mães da Praça de Maio e um debate com professores da Universidade de Buenos Aires sobre os Impactos e desafios da política de Trump para a América Latina.
SOBRE A OCLAE
A OCLAE foi fundada em 1966, reúne 38 federações estudantis de 24 países do continente, inclui organizações do movimento estudantil secundarista, universitário e de de pós-graduação, tem assento no conselho consultivo da ONU. Participa, ainda, do Instituto Internacional da Unesco para Educação Superior da América Latina e Caribe (Iesalc) e compõe a comissão de segmento da rede de enlaces da Unesco.
Entre os seus principais objetivos de trabalho estão:  lutar pela erradicação do analfabetismo, a acessibilidade da educação, bem estar do estudante e igualdade na cobertura à educação; a defesa da autonomia universitária, liberdade e pluralidade da academia e da educação pública e gratuita; promover e desenvolver a solidariedade efetiva dos alunos na sua luta contra o fascismo, o imperialismo, o colonialismo, neocolonialismo, a fome, a injustiça social e toda conduta ou afirmação que fere a dignidade humana e para a unidade e integração latino-americana.
A OCLAE vem se consolidando como importante espaço de discussão para definir os rumos da educação no continente. Seus fóruns discutem questões como a regulamentação do ensino privado, o fortalecimento da educação pública, a mobilidade acadêmica e a integração latino-americana, condição para um desenvolvimento soberano do Brasil, e um tema caro para a ANPG.
Continue acompanhando a participação da ANPG na reunião do Secretariado Geral da OCLAE.

Write A Comment